21 de novembro de 2017 às 11:03h

PCdoB lança candidata à Presidência com aval de Lula


  
A deputada Federal Luciana Santos (PE), foi reeleita presidente nacional do PCdoB, durante o 14º Congresso do partido. Durante a eleição da nova direção, a deputada Manuela D’Ávila foi apresentada como pré-candidata à Presidência da República.
 
A candidatura de D’Ávila é apoiada pelo ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, que participou do último dia dos debates, junto com representantes do PT, PSB, PDT, PV e PPS. “Qualquer partido de esquerda que quiser lançar candidato, que lance. Agora, se tiverem coragem a gente vai pra rua junto”, enfatizou Lula.
 
“Estamos no mesmo campo. Os nomes que surgem para a disputa eleitoral possuem a legitimidade e a força de suas ideias. O ex-presidente Lula e Ciro Gomes são herdeiros da corrente política dos trabalhadores que se gesta na histórica greve de 1917, e que anos depois resultou na fundação do Partido Comunista, em 1922. Mas o PCdoB busca ser uma força política consequente e com audácia para propor novos rumos para o país”, destacou Luciana Santos. 
 

21 de novembro de 2017 às 10:21h

Senado pode votar hoje voto distrital misto e mais recursos para a saúde

O projeto que cria o voto distrital misto abre a pauta de votações na sessão de hoje (21) do Senado. De autoria do senador Eunício Oliveira (PMDB-CE), a proposta (PLS 345/2017) tramita em regime de urgência e junto com mais dois projetos.
 
O projeto institui o sistema distrital misto para as eleições dos deputados federais, estaduais, distritais (DF) e vereadores. De acordo com o texto, estados e municípios serão divididos em distritos e os eleitores terão direito a dois votos: um para o candidato específico do seu distrito eleitoral e outro para um partido de sua escolha.
 
Dessa forma, parte das vagas em disputa será preenchida por representantes distritais (sistema majoritário) e a outra a partir das listas de candidatos ordenadas pelos partidos. Nesse último caso, o que decidirá os vencedores é a votação proporcional de cada partido.
 
Saúde – Outro item da pauta é o projeto que destina ao Fundo Nacional de Saúde (FNS) o dinheiro arrecadado com impostos sobre medicamentos e derivados de tabaco. Conforme a proposta (PLS 147/2015), do senador Otto Alencar (PSD-BA), os recursos cobrirão os gastos com ações e serviços públicos de saúde.
 
O projeto vincula ao FNS a arrecadação de quatro tributos: Imposto de Importação (II), Imposto de Exportação (IE), Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) e Imposto sobre a Renda de Pessoas Jurídicas (IRPJ).
 
Maternidade – Os senadores também devem votar o projeto que permite a prorrogação dos prazos de vigência das bolsas de estudo nos casos de maternidade ou de adoção. Proposta pela deputada Alice Portugal (PCdoB-BA), a matéria foi aprovada em setembro na Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE).
 
O projeto, que tem relatório favorável da senadora Marta Suplicy (PMDB-SP), possibilita a ampliação de prazo de bolsas de estudo ou pesquisa, concedidas por agências de fomento, que tenham duração mínima de 12 meses. A validade poderá ser estendida por até 120 dias.
 
O benefício poderá ser dado depois de comprovado o afastamento temporário da bolsista em virtude do parto, bem como a quem obtenha a guarda judicial para fins de adoção.
 
Aviação – Também consta da pauta de votações o projeto que fixa o limite de 12% para a alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre o combustível de aviação, utilizado em operações dentro do país de transporte aéreo regular, não regular e de serviços aéreos especializados.
 
O combustível é o item que tem maior mais influência no cálculo dos custos operacionais das companhias aéreas. Atualmente, essa alíquota varia de 12% a 25%, dependendo do estado onde ocorre o abastecimento.
 
O projeto original, do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), estabelece a alíquota máxima de 18% na cobrança pelos estados do ICMS sobre o querosene de aviação. Com as mudanças do relator, senador Telmário Mota (PTB-RR), o teto fica em 12% e a palavra “querosene” foi substituída por “combustível” de aviação.
 
A alteração, sugerida pelo senador Vicentinho Alves (PR-TO), beneficia as empresas de transporte aéreo regular e não regular que utilizam gasolina de aviação.
 
Jogos – A legalização dos jogos de azar e a reabertura dos cassinos no Brasil estão em análise na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), que tem reunião marcada para amanhã (22), a partir das 10h. O projeto, do senador Ciro Nogueira (PP-PI), autoriza a exploração de jogos online ou presenciais em todo o território nacional.
 
A proposta original foi alterada pelo relator, senador Benedito de Lira (PP-AL), transformando-se em um texto substitutivo, que foi apresentado aos integrantes da comissão na reunião do dia 8 deste mês. O processo de discussão e votação foi adiado para atender a um pedido de vista coletiva.
 
Pelo texto do relator, a regulamentação das apostas deverá contemplar jogo do bicho, bingo, videobingo e videojogo, cassinos em complexos integrados de lazer, apostas esportivas e não esportivas e cassinos online.
 
Da Agência Brasil
 

16 de novembro de 2017 às 10:51h

Governo de Pernambuco reforça efetivo da PM no Estado

Após a entrega do Batalhão Especializado de Caruaru, esta semana. O governador Paulo Câmara comanda, hoje (16), o lançamento do incremento de efetivo da Polícia Militar nas cidades de Garanhuns (Agreste Meridional), Nazaré da Mata (Zona da Mata Norte) e Vitória de Santo Antão (Zona da Mata Sul). 
 
Com a ação, um total de 112 homens e mulheres irão expandir o policiamento ostensivo no combate ao crime nas três regiões. Serão 40 PMs para Garanhuns, 40 para Nazaré da Mata e 32 para Vitória de Santo Antão. O objetivo é prevenir crimes e aumentar a sensação de segurança entre moradores e visitantes desses municípios. 
 
As ações ocorrem um ano antes das eleições para o governo do Estado. Em 2017, as taxas de assalto e homicídios cresceu, aterrorizando os pernambucanos.
 

16 de novembro de 2017 às 10:30h

Receita paga hoje o sexto lote de restituição do Imposto de Renda 2017

A Receita Federal paga hoje (16) o sexto lote de restituição do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) 2017. O lote contempla 2.358.433 contribuintes, totalizando mais de R$ 2,8 bilhões. O lote multiexercício inclui restituições residuais do período de 2008 a 2016.
 
O crédito bancário chega a R$ 3 bilhões. Desse total, R$ 107,844 milhões referem-se aos contribuintes com prioridade: 26.209 idosos e 3.354 pessoas com alguma deficiência física ou mental ou moléstia grave.
 
Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deverá acessar a página da Receita na internet, ou ligar para o Receitafone 146. Na consulta à página da Receita, serviço e-CAC, é possível acessar o extrato da declaração e ver se há inconsistências de dados identificadas pelo processamento. Nessa hipótese, o contribuinte pode avaliar as inconsistências e fazer a autorregularização, mediante a entrega de declaração retificadora.
 
A Receita disponibiliza ainda aplicativo para tablets e smartphones, que facilita a consulta às declarações do IR e à situação cadastral no CPF.
 
A restituição ficará disponível no banco durante um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate nesse prazo, deverá fazer requerimento pela internet, mediante o Formulário Eletrônico – Pedido de Pagamento de Restituição, ou diretamente no e-CAC, no serviço Extrato do Processamento da Declaração do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física.
 
Caso o valor não seja creditado, o contribuinte poderá contactar pessoalmente qualquer agência do Banco do Brasil ou ligar para a Central de Atendimento por meio do telefone 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos) para agendar o crédito em conta-corrente ou poupança, em seu nome, em qualquer banco.
 
Da Agência Brasil
 

16 de novembro de 2017 às 10:29h

CDL Caruaru e Caixa realizam plantão para endividados

Clientes com débitos em aberto com a Caixa Econômica poderão negociar descontos fora da tabela de negociação, nesta quinta e sexta-feira (16 e 17/11). Em evento promovido na Câmara dos Dirigentes Lojistas de Caruaru (CDL), os devedores poderão negociar as condições de pagamento, das 8h às 18h.
 
Segundo o presidente da CDL Caruaru, Márcio Porto, a ação surgiu pelo fato de muitas das consultas de SPC realizadas no balcão da entidade estarem vinculadas a Caixa. “Essa é uma oportunidade para resolver a pendência de forma ágil, já que um representante da Caixa estará por lá para fazer a negociação”, destaca.
 

16 de novembro de 2017 às 10:26h

Oposição cobra explicações e convida secretário para discutir ações na Mata Sul

Os deputados que fazem oposição ao governo Paulo Câmara solicitaram que o secretário de Planejamento do Estado, Márcio Stefani, seja convidado para discutir as ações das operações Reconstrução e Prontidão, voltadas às vítimas das enchentes na Zona da Mata Sul em 2010 e 2017.
 
Em discurso no plenário da ALEPE, o deputado Silvio Costa Filho (PRB), líder da Bancada de Oposição, afirmou que, diante das investigações da Controladoria Geral da União (CGU) e da Polícia Federal, que vieram à tona na última quinta-feira com a Operação Torrentes, é importante discutir o futuro das ações na Mata Sul. “Diante das denúncias e das investigações em curso, precisamos saber como ficarão as ações para as vítimas das enchentes na Mata Sul do Estado. O que falta ser feito? Qual o cronograma das ações? Que obras continuam paradas”, questionou o deputado, lembrando que desde 2015 a Oposição vem denunciando que muitas das promessas feitas em 2010 ainda não foram cumpridas, a exemplo dos habitacionais São Sebastião 1 e 2, em Maraial.
 
A deputada Priscila Krause (DEM) reforçou que é importante lembrar que há ações ainda de 2010 que não foram concluídas. “É preciso resgatar o que aconteceu e o que ainda falta acontecer. Infelizmente tivemos três gestores da Casa Militar, que continuam gestores, detidos por causa de suspeitas de irregularidades. E depois da prisão provisória eles vão voltar aos seus gabinetes? Essa é uma das perguntas que precisam ser respondidas”, reforçou.
 
De acordo com o deputado Edilson Silva (Psol), as pessoas que estão sendo investigadas precisam ter a presunção de inocência preservada, mas os indícios de irregularidades são fortíssimos. “As empresas que foram utilizadas para fornecer serviços e materiais para a Operação Reconstrução estão praticamente todas fechadas. Empresas que prestaram serviços com valores vultuosos. Nesta operação, a Polícia Federal afirma que o modus operandi de 2010 continua em 2017”, destacou.
 
O requerimento deve ser protocolado na comissão de Administração Pública convidando o secretário Márcio Stefani para detalhar o cronograma de ações da Operação Prontidão.
 

16 de novembro de 2017 às 10:08h

Operação da PF desmonta grupo criminoso que desviou dinheiro público no Maranhão

A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta manhã a 5ª fase da Operação Sermão aos Peixes, chamada de Pegadores, que apura indícios de desvio de recursos públicos federais, em contratos de gestão e termos de parceria entre o governo do Maranhão e organizações do terceiro setor.
 
Os policiais federais cumprem 45 mandados judiciais expedidos pela juíza Federal Paula Souza Moraes, da 1ª Vara Criminal Federal no Maranhão. São 17 de prisão temporária e 28 de busca e apreensão. As ações ocorrem nas cidades maranhenses de São Luís, Imperatriz e Amarante; e em Teresina, no Piauí.
 
A juíza federal Paula Souza Moraes determinou também o sequestro de bens dos suspeitos no valor de mais R$ 18 milhões. As prisões foram determinadas contra servidores da Secretaria de Estado da Saúde, diretores, tesoureiros e administradores das organizações sociais, empresários de empresas de fachada e pessoas responsáveis pelo pagamento de propina a servidores públicos.
 
Operação Sermão aos Peixes – De acordo com a PF, durante as investigações da Operação Sermão aos Peixes, deflagrada a partir de inquérito policial aberto em julho de 2015, foram levantados indícios de que servidores públicos, que exerciam funções de comando na Secretaria de Estado da Saúde, “tinham montado um esquema de desvio de verbas e fraudes na contratação e pagamento de pessoal”.
 
As investigações constataram que os beneficiários do esquema eram pessoas indicadas por agentes políticos: parentes, correligionários de partidos políticos, namoradas e companheiras de gestores públicos e de diretores das organizações sociais. “Foram encontrados indícios da existência de cerca de 400 pessoas que teriam sido incluídas indevidamente nas folhas de pagamentos dos hospitais estaduais, sem que prestassem qualquer tipo de serviços às unidades hospitalares”.
 
O montante dos recursos públicos federais desviados passa de R$ 18,3 milhões. Mas pode aumentar, pois as investigações buscam comprovar que um crime continuou a ocorrer este ano, mesmo após a deflagração de outras fases da Operação Sermão aos Peixes, diz a PF, em nota.
 
O nome da operação é referência a um trecho do sermão do Padre Antônio Vieira (1654), que ficou conhecido como o Sermão aos Peixes, no qual o padre toma vários peixes como símbolo dos vícios e corrupção da sociedade. Um dos peixes ele chamou de Pegador, que vive na dependência dos peixes grandes, numa correlação aos vícios do oportunismo.
 
Da Agência Brasil
 

13 de novembro de 2017 às 12:25h

PEC que poderia restringir aborto não avançará na Câmara, diz Maia

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), sinalizou hoje (11) que nenhuma proposta que proíba o aborto em casos de estupro passará pelo plenário da Casa. Ao comentar sobre a polêmica em torno da proposta de emenda à Constituição (PEC) 181/2015, que foi aprovada em comissão especial esta semana, Maia ponderou que é preciso tomar cuidado com a análise do texto e esclarecer qual a interpretação correta que deve ser dada à redação que sairá da comissão para o plenário. A proposta aprovada na quarta estabelece que a vida deve ser protegida desde a sua concepção.
 
O presidente, no entanto, adiantou que se ficar entendido que a proposta dá margem para a proibição do aborto em casos de estupro, não deve avançar no plenário. Mais cedo, o presidente também postou em sua conta do Facebook que “proibir aborto em caso de estupro não vai na Câmara”.
 
“Eu acho que tem que se tomar cuidado em analisar o texto porque tem duas posições, uns que acreditam que o texto de forma nenhuma veda a excepcionalidade [do aborto em casos de estupro] e tem outro campo que acredita que esse texto vai inviabilizar. Temos que ter muita paciência, nós não vamos entrar nesse tema sem ter muita clareza de que essa questão não vai estar prejudicada de forma nenhuma. (…) Nós vamos ouvir alguns juristas para que, se chegar ao plenário, que chegue com tudo esclarecido e em hipótese nenhuma essa questão [ aborto em caso de estupro] tenha nenhuma vedação”, declarou.
 
Manobra x Distorção – Para o movimento de defesa dos direitos de mulheres, a mudança constitucional é uma manobra da bancada religiosa que dá margem para criminalizar o aborto em qualquer circunstância, inclusive nas que já estão liberadas atualmente: estupro, risco de morte para a mãe e casos de bebês anencéfalos.
 
O movimento feminista apelidou a manobra de “Cavalo de Troia”, em referência ao cavalo de madeira que se tornou símbolo da vitória dos gregos sobre troianos na Guerra de Troia. Isso porque, o trecho que abre uma possível brecha para uma maior restrição do aborto foi incluído em uma PEC que, originalmente, discutia a ampliação da licença-maternidade para os casos de mães de bebês prematuros. Dois atos de repúdio à PEC para a próxima segunda-feira (13) no Rio de Janeiro e em São Paulo.
 
A deputada Luíza Erundina (PSOL-SP) disse durante o debate na comissão que espera que a mobilização dos grupos de mulheres sensibilizem os parlamentares para que este trecho seja retirado ainda na comissão ou durante a votação da PEC em plenário. A deputada Érika Kokay (PT-DP), única que conseguiu registrar voto contrário à PEC na votação da comissão, disse à Agência Brasil que a oposição tentará impedir de todas as maneiras o avanço da proposta.
 
“É muito importante que tenhamos os atos, estamos chamando a população para que possa se posicionar e para que seja feita uma pressão sobre os parlamentares. Nós não estamos falando em descriminalizar ou legalizar aborto, estamos falando da manutenção [dos direitos]. Eles querem retroceder no que já está colocado, porque eles adicionam na Constituição um elemento de preservação da vida desde a sua concepção. É óbvio que a Constituição é nossa lei maior, ela é superior a todas as outras legislações”, disse Kokay.
 
A deputada acrescentou que a proposta representa uma afronta a autonomia sobre o corpo feminino e uma ameaça às vidas das mulheres, podendo engrossar as estatísticas de feminicídio ao permitir que uma mulher grávida em risco de morte seja obrigada a prosseguir com a gestação.
 
Já para os defensores da emenda, a proposta visa ampliar a proteção à vida e garantir a manutenção do atual Código Penal, que criminaliza a interrupção da gravidez exercida pela própria gestante ou por terceiro com seu consentimento. A pena prevista no Código para quem pratica o aborto é de um a três de detenção, podendo chegar a quatro se o ato for cometido sem o consentimento da mulher.
 
O relator da proposta, deputado Jorge Tadeu Mudalen (DEM-SP), disse à Agência Brasil que seu texto não revoga os direitos já garantidos e não faz nenhuma menção à criminalização do aborto nos casos de exceção ao Código, como o estupro ou nas outras situações já liberadas pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Em seu substitutivo, ele acrescenta que os direitos da igualdade de todos perante a lei, a dignidade da pessoa humana e da inviolabilidade à vida, previstos no artigo 5º da Constituição, sejam considerados “desde a concepção”.
 
“Está havendo uma distorção aí. Nós não estamos mexendo em nada do Código Civil, nem no Código do Processo Penal. Então, aqueles direitos, no caso de estupro, quando a mãe corre risco de vida e quando o bebê é anencéfalo, nós não mexemos em nada disso, absolutamente nada. Estão fazendo uma distorção”, explicou o deputado.
 
Mudalen ressaltou ainda que seguiu o entendimento de tratado internacional e realçou “o ordenamento jurídico brasileiro que já consagra a proteção do nascituro”. Ele reconheceu, no entanto, que a estratégia é garantir que o assunto seja tratado no âmbito do poder Legislativo em resposta à decisão da Primeira Turma do STF que sinalizou em favor da descriminalização do aborto até o terceiro mês de gravidez.
 
“Isso que estão falando que foi mexido, não é verdade, está preservado, até porque o Brasil é signatário do Pacto de São José de Costa Rica e ele é bem claro, no artigo 4º, que diz o seguinte: esse direito é protegido em lei geral desde o momento de sua concepção. Então, nós fizemos nada mais nada menos do que colocar que quem define, que quem deve legislar é o poder Legislativo, só isso, porque em momento nenhum a gente toca no assunto de estupro, risco de morte ou anencéfalo”, acrescentou.
 
A PEC foi aprovada em comissão especial na última quarta-feira (9) e voltará a ser discutida na Câmara no dia 21 de novembro, quando os deputados devem concluir a análise de 11 sugestões de alteração ao texto principal aprovado na comissão. Só depois de concluída esta etapa é que a proposta poderá seguir para plenário. Lá, para ser aprovada, precisa de pelo menos 308 votos entre 513 deputados, em dois turnos de votação.
 
Da Agência Brasil
 

13 de novembro de 2017 às 12:13h

Caruaru ganha Escola de Pífanos para crianças e adolescentes


(Foto: Jorge Farias)


 
Uma escola de pífanos foi criada em Caruaru, pela Prefeitura da cidade, para ensinar a linguagem cultural mais representativa do município para crianças e adolescentes entre nove e 14 anos. A Escola Pública de Pífanos do Alto do Moura vai oferecer aulas gratuitamente na sede da Associação dos Artesãos em Barro e Moradores do Alto do Moura (ABMAM), que serão realizadas nas sextas-feiras e terão duração de duas horas.
 
“A ideia é perpetuar uma vertente cultural tão característica da nossa terra entre os mais jovens. Além disso, a escola é uma oportunidade de eles terem uma formação profissional”, explica Lúcio Omena, presidente da FCTC.
  
A primeira turma conta com 25 alunos, que devem se formar como músicos dentro de um ano. Quem está à frente do projeto é Creusa Vieira, esposa do maestro Mozart Vieira, e que também dá aulas na Fundação Música e Vida de São Caetano, criada pelo maestro.
 
A escola recebe, também, o apoio pedagógico de Teresa Lopes, professora da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Lúcio Omena explica que essa parceria pedagógica com a UFPE será estendida para todos os projetos culturais da cidade. “Entendemos a importância de preservar nossos elementos culturais e, por isso, essa preocupação pedagógica, para que, na realidade, as oficinas ofereçam mais do que música, e sim também a história do que está sendo trabalhado, além de a faixa etária ser levada em conta, tendo um trabalho direcionado”, conclui.
 

13 de novembro de 2017 às 12:00h

Semana Global do Empreendedorismo é realizada em sete cidades do Agreste

Entre os dias 13 e 19 de novembro será realizada a Semana Global do Empreendedorismo (SGE), pelo Sebrae. O objetivo é fortalecer a cultura empreendedora no país, conectando, capacitando e inspirando pessoas a empreender. Em Pernambuco o evento será realizado nos municípios de Caruaru, Toritama, Bezerros, Agrestina, São Caetano, Surubim e Gravatá.
  
Em Bezerros, as palestras acontecem na Escola Cemaic, na Rua Henrique Dias, s/n, no bairro Santo Antônio. No dia 13 de novembro, das 19h30 às 21h30, a abordagem será sobre “Como aumentar suas vendas no Natal”. Já no dia 14 de novembro, no mesmo horário, o público será capacitado sobre “WhatsApp como ferramenta de vendas”. Em Surubim, o Auditório Dr. José Nivaldo na Casa da Juventude, localizada na Rua Cônego Benígno Lira, no Centro, recebe o evento. No dia 13 de novembro, duas palestras do Programa Microempreendedor Individual (MEI) serão oferecidas: MEI – Começar Bem, das 15h às 17h, e MEI – Como registrar sua empresa, das 19h30 às 21h30. No dia 14 de novembro, nos mesmos horários, respectivamente, a palestra “Gestão de tempo e produtividade pessoal” e “Mídias Sociais” serão oferecidas.
  
De 13 a 17 de novembro, Toritama, São Caetano, Gravatá, Caruaru e Agrestina serão contempladas com a programação do evento. Em Caruaru, das 19h às 21h, as palestras acontecem na Unidade do Agreste Central e Setentrional do Sebrae, na Av. Adjar da Silva Casé, nº 277, no Indianópolis. Os temas abordados, sendo um por dia, serão: “Como abrir o seu negócio”, “Como aumentar suas vendas no Natal”, “Despertando para as Mídias Sociais” e “WhatsApp como ferramenta de vendas”. Em Gravatá, das 19h às 21h, na sede da Câmara dos Dirigentes Lojistas da cidade, que funciona na Av. Joaquim Didier, “Como aumentar as suas vendas no Natal”, “Como vender através de um site”, “Marketing de Comercialização” e “WhatsApp como ferramenta de vendas” serão os tópicos debatidos.
  
A Câmara de Vereadores de São Caetano, localizada na Rua Salustiano Ferreira de Lima, no Centro, sediará as palestras intituladas: “Oportunidade de Negócios para MPE nas compras governamentais”, “Comece certo”, “Apurando a lucratividade e a rentabilidade” e “Como conquistar e manter clientes”, sempre das 19h às 21h. Em Agrestina, na Casa do Empreendedor, que fica na Rua Capitão Cadete, nº 36, no Centro, acontecem as palestras “Os novos benefícios da Lei Geral da Micro e Pequena Empresa e do Super Simples”, “Aumentando suas vendas com criatividade”, “Como identificar oportunidade de negócios” e “Empreendedorismo – o caminho para o próprio negócio”, no mesmo horário.
 
Em Toritama, de 13 a 17 de novembro, sempre das 15h às 17h, na Av. Projetada, nº 295, Planaldo, as capacitações irão trazer conhecimentos sobre “Como vender através de um site”, “Como vender mais e melhor”, “Crédito empreendedor individual” e “WhatsApp como ferramenta de vendas”.
  
As inscrições são gratuitas e devem ser realizadas no local do evento em cada cidade.
 

13 de novembro de 2017 às 11:37h

Mercado eleva para 3,09% projeção da inflação este ano

O mercado financeiro aumentou levemente a projeção para a inflação este ano. A estimativa para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) passou de 3,08% na semana passada para 3,09%. Há quatro semanas, a expectativa estava em 3%. A projeção consta do boletim Focus, publicação divulgada hoje (13) no site do Banco Central (BC) com projeções para os principais indicadores econômicos.
 
Para 2018, a estimativa para o IPCA, que era 4,02%, subiu para 4,04%. As projeções para 2017 e 2018 permanecem abaixo do centro da meta de 4,50%, que deve ser perseguida pelo BC. Essa meta tem ainda um intervalo de tolerância entre 3% e 6%.
 
Para alcançar a meta, o BC usa como principal instrumento a taxa básica de juros, a Selic, atualmente em 7,5% ao ano. A expectativa do mercado financeiro para a Selic ao final de 2017 e de 2018 segue em 7% ao ano. A última reunião do ano do Comitê de Política Monetária (Copom), responsável por estabelecer a meta para a taxa Selic, está agendada para os dias 5 e 6 de dezembro.
 
A projeção para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), a soma de todos os bens e serviços produzidos no país, foi mantida em 0,73% este ano. Para 2018, a estimativa de expansão se manteve em 2,50%.
 
Da Agência Brasil
 

10 de novembro de 2017 às 09:49h

Deputada comemora iluminação da BR-104 em Caruaru


  
O pequeno trecho da BR-104 que está iluminado já é recebido com comemoração pela deputada Laura Gomes (PSB), que levanta a bandeira da iluminação em toda a rodovia. Em dez dias úteis depois da assinatura da Ordem de Serviço, pelo governador Paulo Câmara, já aparecem acesos os primeiros trechos da Br-104. O espaço ficou anos sem qualquer iluminação.
 
Para Laura, apesar da pouca iluminação, já há “mais sensação de segurança para a Zona Oeste de Caruaru, além de dar melhor visibilidade aos milhares de motoristas que circulam pela rodovia”, destacou.
  
O trabalho de recuperação se estenderá por mais de seis quilômetros da via, desde o entroncamento com a BR-232, até as proximidades do Hospital Mestre Vitalino. Estão sendo substituídas luminárias, reinstalada a fiação, reimplantados alguns postes e o conjunto da rede elétrica passará por um balanceamento da carga para garantir o funcionamento diário do sistema diariamente durante o período noturno. O custo total dos serviços está estimado em R$ 131 mil.
 
Para a deputada Laura Gomes a restauração da iluminação da Br-104 sintoniza com a inauguração do Batalhão de Polícia Especializada, marcada para o próximo dia 14, terça-feira. “A extensa rede luminosa, ao longo da Zona Oeste, é situada justamente na área geográfica de influência do novo Batalhão. Isso vai dificultar a vida dos assaltantes e facilitar o trabalho policial. Por isso, me sinto gratificada em reivindicar para um governo que é sensível e atende às necessidades do nosso povo”, encerrou.