27 de novembro de 2014 às 08:27h

A força da imprensa em benefício do povo

Governador se comprometeu com a solução do problema até o fim do ano - Foto: Elessandra Melo - Em 12/11/14

Governador se comprometeu com a solução do problema até o fim do ano – Foto: Elessandra Melo – Em 12/11/14


 
Há algumas semanas, o TV Jornal Notícias, na TV Jornal, assumiu o compromisso de cobrar, diariamente, uma solução para a falta de iluminação na BR 104. Foram exatos sete dias de reportagens diárias, mostrando a dificuldade de pedestres, motoristas, comerciantes, motociclistas. Até que o governador João Lyra Neto esteve pessoalmente na emissora, para uma entrevista no estúdio, e se comprometeu, ao vivo, com a solução do problema até o fim deste ano.
 
A promessa ainda não foi cumprida. Mas o serviço, que estava perdido dentro de um espiral burocrático envolvendo Prefeitura e Celpe, foi reiniciado. Ontem, numa entrevista ao programa Além da Notícia, que apresento na Rádio Jornal, o secretário de infraestrutura João Bosco afirmou que na próxima semana as luzes devem estar acesas e só depende da Celpe.
 
Se isso acontecer, e não faltará cobrança para que aconteça o mais rápido possível, teremos em Caruaru aquilo que chamam por aí de democracia. Onde a vontade do povo e a necessidade do povo estão em primeiro lugar. Não será uma vitória pessoal de ninguém, nem da TV Jornal. Será a vitória das pessoas que são assaltadas nos viadutos escuros, atropeladas por falta de iluminação adequada na pista e um raro momento em que o interesse público torna-se prioridade nesse país.
 
Mas, alegra o espírito ver que a simples iniciativa de cobrar de maneira incessante e insistir pelo bem comum conseguiu contagiar o restante da imprensa.
 
Nas últimas sessões da Câmara de Vereadores, os edis levantaram esse assunto. Foi feita a cobrança em outros meios de comunicação. A dificuldade do povo, a escuridão que eles enfrentam todas as noites, pautou o noticiário.
 
Isso é um exemplo da mídia democrática que tanto se cobra por aí, que esteja a serviço do povo, que coloque o telespectador, o ouvinte, o leitor em primeiro lugar.
 
Se o prazo for cumprido e as pessoas tiverem iluminação na rodovia, as cobranças não devem cessar. Existe muito ainda por se fazer.
 

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.