17 de janeiro de 2014 às 07:38h

Acordo PT-PTB: voluntário, sem imposição, diz Armando

Armando está entusiasmado com o apoio do PT, mas quer que seja de coração

Armando está entusiasmado com o apoio do PT, mas quer que seja de coração


 
Apesar da preferência das principais lideranças nacionais do PT por uma composição do partido com o PTB do senador Armando Monteiro já no primeiro turno da disputa pela sucessão estadual, o petebista não pretende costurar a aliança por cima. Segundo Armando, ele quer “construir uma solução que ao final possa propiciar o engajamento voluntário e não uma imposição”.
 
A observação do petebista ocorre na mesma semana em que o presidente nacional do PT, Rui Falcão, manifestou o desejo de que a sigla se alie ao PTB ainda no primeiro turno para enfrentar o candidato que terá o apoio do governador Eduardo Campos (PSB). O recado foi dado ao deputado federal João Paulo e repete o discurso já manifestado pelo ex-presidente Lula e pela presidente Dilma Rousseff, que tenta a reeleição.
 
As posições nacionais deixaram o senador empolgado com a disputa. Apesar disso, ele é cauteloso ao tratar do assunto. “Tem que ser fruto de um convencimento. Aí os companheiros aqui de Pernambuco, em última instância, precisam decidir. Eu tenho mantido contato em todas as instâncias com as lideranças do partido e confio muito que ao final nós vamos construir esse entendimento”, disse Armando.
 

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.