28 de agosto de 2014 às 16:04h

Agrestina recebe visita de pesquisadoras da Fiocruz/RJ

DSC07011
 
Com o objetivo de desenvolver ações de educação sobre a doença de Chagas nas escolas estaduais e municipais de Agrestina, a Secretaria de Saúde trouxe as pesquisadoras da Fiocruz/RJ: Dayse Rocha e Carolina Dali, além de Beatriz Silva da Universidade Estadual de Pernambuco.
 
Nesse primeiro momento foi de conhecimento, mas a partir de setembro até dezembro de 2015 haverá uma ação educativa sobre a doença de chagas, com distribuição de materiais orientando sobre a doença. Agrestina foi contemplada com o projeto após uma solicitação do Gerente de Viilância em Saúde do município, Efraim Naftaly.
 
A meta é que a iniciativa seja intensificada na zona rural, já que o município é considerado área endêmica, porém não apresenta nenhum caso comprovado da doença.
 
Doença de Chagas
 
A Doença de Chagas (DC) é uma antropozoonose causada pelo protozoário flagelado Trypanosoma cruzi. Na ocorrência da doença, observam-se duas fases clínicas: uma aguda, que pode ou não ser identificada, podendo evoluir para uma fase crônica caso não seja tratada com medicação específica. No Brasil, devido à transmissão vetorial domiciliar ocorrida no passado e hoje interrompida, predominam os casos crônicos. Estima-se que existam entre dois e três milhões de indivíduos infectados. No entanto, nos últimos anos, a ocorrência de Doença de Chagas aguda tem sido observada em diferentes estados, em especial na região da Amazônia Legal, principalmente, em decorrência da transmissão oral.
 

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.