10 de setembro de 2013 às 18:29h

Apesar de não estar entre os maiores gastadores, decisão pode obrigar Wolney Queiroz a diminuir custos com aluguel de veículos

Deputado Wolney Queiroz

Deputado Wolney Queiroz


 
A Mesa Diretora da Câmara decidiu nesta terça-feira (10) estabelecer um limite para o valor gasto por deputados com o aluguel de veículos. Além de mudar a regra para criar um teto, a Casa também vai formar um cadastro nacional das locadoras que poderão atender os parlamentares. O pedido de alterações nas regras partiu do Psol.
 
Apesar de decidir fixar um teto de gastos, a Câmara ainda não decidiu qual valor caberá a cada deputado. Segundo o vice-presidente da Casa, André Vargas (PT-PR), os valores devem variar entre R$ 6 mil e R$ 10 mil por mês. “Ainda será feito um estudo para definir qual será o valor máximo de gasto que poderemos fazer com o aluguel. […] Cada um vai fazer a locação de acordo com o seu interesse”, disse. Atualmente, existe apenas a limitação de R$ 4,5 mil mensais para gastos com combustíveis e de R$ 4,5 mil com segurança particular.
 
Atualmente, basta o deputado apresentar a nota fiscal do serviço prestado para ser ressarcido pela Câmara. ”O objetivo é dar transparência para saber que, de fato, a pessoa está alugando um carro, que, de fato, está alugando em uma locadora e, de fato, está pagando o preço adequado para isso”, disse André.
 
O deputado Wolney Queiroz (PDT) gasta hoje, em média, R$ 13 mil por mês com aluguel de veículos. Se a decisão for aprovada, ele terá que cortar os custos. Vale lembrar que o deputado não está entre os que mais gastam na Câmara Federal. Dos 513 parlamentares, ele ocupa a posição 266 nos gastos com o mandato.
 
Com informações do Congresso em Foco
 

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.