4 de dezembro de 2013 às 07:07h

Após muita confusão, 11 projetos do Executivo são aprovados na Câmara. Oito saíram da pauta

Vereadores reclamam do tempo para analisar os projetos

Vereadores reclamam do tempo para analisar os projetos

Na sessão de ontem (3), os vereadores aprovaram a Lei de Orçamentária Anual e o Plano Plurianual de Caruaru. Os projetos foram aprovados pela maioria, 21 votos. Além destes, mais nove outros projetos foram aprovados, como a ajuda de custo para os profissionais do Mais Médicos, implantação de dispositivo de segurança nos bancos e a criação do Conselho Étnico-racial.
 
No início da sessão estava prevista a votação de 23 projetos do Executivo. Houve discussão e vereadores da oposição chegaram a dizer que se fossem colocados em plenário, iriam rejeitar.
 
Foi o caso do vereador Evandro Silva (PMDB). “Eu recebi o projeto da Reforma Administrativa ontem à noite e não deu tempo de ler. Por isso, não vou votar a favor”, disse.
 
O vereador Leonardo Chaves, para evitar constrangimento, resolveu retirar projetos mais polêmicos, como o do PMAT, que inclui um financiamento junto ao BNDES e o da Reforma Administrativa.
 
Este último, por sinal, teve uma justificativa curiosa. A simpatia dos secretários foi o que pesou. “Nós decidimos, por causa das reclamações, retirar da pauta oito projetos de lei mais polêmicos que seriam votados hoje. Temos alguns entraves principalmente com a Reforma Administrativa, pois alguns secretários insistem em tratar mal vereadores, por isso tanta rejeição”, disse o presidente da Casa.
 
A expectativa, agora, é que os projetos restantes sejam votados até a próxima reunião.
 

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.