22 de Maio de 2015 às 08:28h

Após reunião, clima entre policiais civis e Governo melhora e já não se fala mais em greve

Depois de uma paralisação de 24h e de ameaçar greve geral, representantes do sindicato dos policiais civis em Pernambuco foram recebidos pelos secretários de Administração, Milton Coelho, de Defesa Social, Alessandro Carvalho e pelo Chefe de Polícia, Antônio Barros.
 
Na reunião, de acordo com o sindicato, a SAD mostrou relatório sobre o funcionalismo público estadual no período de 2007 à 2014, trazendo a tona a dificuldade financeira pela qual Pernambuco e o país passam neste ano, afirmando impedimentos legais oriundos da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), informando que o Estado já ultrapassou o limite prudencial de gastos com custeio.
 
O Sinpol reafirmou a pauta apresentada ainda no mês de janeiro deste ano, bem como a insatisfação da categoria.
 
“A SAD, mesmo apontando as dificuldades financeiras do Estado, prontificou-se a, no próximo dia 08 de junho, apresentar proposta de restruturação do Plano de Cargos e Carreiras (PCCV), observando o que foi apresentado pelo Sinpol de mudança nos percentuais de classes, faixas e qualificação profissional, quantidade de faixas e migração dos Peritos Papiloscopistas para o QTP, bem como iniciar as tratativas sobre os 225% da gratificação de risco de função”, afirmou, através de nota, o sindicato.
 
Também foram tratados assuntos relativos aos assédios, perseguições e ao desrespeito aos direitos trabalhistas nas Operações Policiais no âmbito da Polícia Civil, ocasião em que ficou acertado que o sindicato irá se reunir com o Chefe de Polícia e com o Secretário de Defesa Social para tratar sobre tais problemas.
 


Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.