14 de agosto de 2014 às 06:50h

Após tragédia, políticos deixam campanha de lado e se solidarizam por Eduardo

“É com grande pesar que recebemos a notícia do trágico falecimento do amigo Eduardo Campos e dos membros de sua equipe.
 
Com certeza o cenário político está de luto e lamenta a perda deste grande líder pernambucano. Mais uma vez o destino interrompe prematuramente da mesma forma o projeto político de um pernambucano brilhante. Em 1987 sentimos esta mesma dor com o trágico desaparecimento do saudoso amigo Ministro Marcos Freire e agora foi a vez do nosso Eduardo Campos.
 
Estamos todos perplexos e abalados com esta perda inestimável que a vida pública brasileira sofreu.
 
Em respeito aos familiares das vítimas, suspendi imediatamente toda minha agenda política nos próximos 03 dias em solidariedade a dor de todos os pernambucanos.
 
Deputado Ricardo Costa

 
“É com profunda tristeza que recebi a notícia da morte do ex-governador e então candidato a presidente Eduardo Campos. Campos foi um grande líder, não apenas em Pernambuco, mas ao longo dos anos se tornou um líder na política nacional, também.Campos aliou um modelo diferenciado de gestão com uma imensa capacidade política de articulação.
 
Caruaru, em especial, perde um grande admirador dessa cidade, que por diversas vezes fez questão de visitar.
 
Solidarizo-me com a família e peço que Deus os conforte nesse momento tão difícil de dor e tristeza.
 
Diogo Cantarelli
 
“Hoje ficará marcado como um dia de grande tristeza para todos nós brasileiros. Perdemos um homem com uma história de luta e uma vida dedicada ao trabalho pelo povo. Como poucos ele mostrou incondicional amor por Pernambuco e trilhou um caminho digno na vida pessoal e política. Muito rapidamente ele ganhou a confiança dos pernambucanos e estava vivendo a crescente conquista da confiança de todo o país, algo que para ele não era difícil, pois a verdade de seus ideais e a vontade de fazer melhor estava em cada um dos seus atos.
 
É com pesar que sinto a dor desta perda, com a certeza de que seus exemplos serão inspiração e que o desejo por “um Brasil melhor” ficou plantada nos corações de muitos.
 
A sua esposa Renata Campos e aos filhos: Eduarda, João, Pedro, José e Miguel, meus sentimentos de pesar e desejos de força nesta hora de imensa dor.
 
Ildefonso Rodrigues

 
“O vereador Ricardo Liberato, líder da bancada governista na Câmara de Vereadores de Caruaru, lamenta profundamente o falecimento do candidato à presidência, Eduardo Campos.
 
O parlamentar lembra que aprendeu bastante no convívio com Campos. “Aprendi a ser mais solidário na vida pessoal e na política. Aprendi também que independente de partido, o que importa é a união pelo bem do povo”.
 
Liberato lembra ainda que Campos foi companheiro político de seu pai, durante mandato na Assembleia Legislativa, em 1990.
 
O vereador parabeniza a justa e brilhante atuação política de Eduardo Campos e envia sentimento de solidariedade à família Campos.”
 
“Eduardo Campos era um político diferente, e foi, sem dúvida, o político mais brilhante da minha geração. Tive o privilégio de conviver com ele na Assembleia Legislativa e na Câmara dos Deputados, sempre em campos políticos opostos. Pernambuco hoje fica órfão do seu maior líder político. Uma perda irreparável. Um líder, cujo talento e brilho pessoal deram dimensão nacional à sua atuação. Um ser humano extraordinário, um amigo inexcedível e um pai de família que todos admirávamos. Neste momento, em que as palavras nos faltam, pedimos a Deus que conforte os seus familiares e os pernambucanos”, destacou Andre de Paula.

 
“Foi com consternação que recebemos a notícia da morte do ex-governador de Pernambuco e candidato à presidência da República Eduardo Campos e de sua equipe, vítimas de acidente aéreo.
 
Eduardo Campos era um líder politico nato, fruto de um herança deixada pelo seu avô Miguel Arraes, que há exatos 9 anos se foi. A morte precoce de Campos leva sonhos de um jovem ousado, que com apenas 49 anos era um homem público com trajetória política brilhante e cheia de novas ideias, para Pernambuco e para o Brasil. Com a sua morte abre-se uma lacuna na politica brasileira.
 
Lamentamos profundamente a perda e deixamos aqui os sentimentos para a esposa Renata e os seus filhos, assim como, para todos os familiares das vítimas envolvidas no acidente.
 
Em decorrência do acontecimento, informamos aos nossos parceiros, amigos e imprensa que, cancelamos a inauguração do Comitê 1411- marcada para esta quinta (14/08), às 18h. Uma nova data será agendada e informada em breve. Mais informações: 3314-7169
 
Deputado federal Jorge Côrte Real
 
“Nesse momento de grande tristeza que se abateu no coração de todos os pernambucanos, o meu sentimento mais profundo se volta para a família de Eduardo Campos. A perda para Renata, sua esposa, e para seus filhos Maria Eduarda, João, Pedro, José e do pequenino Miguel, é inestimável. Guerreira como ele, certamente ela saberá encontrar forças para superar tamanha dor e sofrimento. Dirijo especialmente a eles a minha solidariedade, de Mônica e da minha família nesse momento tão triste.
 
Ao longo da minha vida pública, o meu caminhar em vários momentos se cruzou com o de Eduardo e, em que pese divergências ocasionais, naturais da política, eu sempre tive a compreensão dos seus atributos e qualidades indiscutíveis como homem público. Pernambuco perde um grande líder, de caráter combativo e obstinadamente dedicado ao trabalho. Ele deixa um legado, como político e como administrador, sobretudo pela maneira competente com que governou o nosso Estado por oito anos, inquestionavelmente um marco na nossa história. E foi exatamente esse conjunto de qualidades que o fez se destacar como uma nova e natural liderança no cenário nacional.
 
Há de se buscar agora, num momento em que todos compartilhamos essa sensação de perda, a inspiração para todos aqueles que continuarão a militar na vida pública. A dimensão humana de Eduardo ia muito além da sua atividade e do seu cotidiano político. O que sempre guardei foi a maneira como ele dedicou-se à família com devoção e amor. Mesmo em meio ao turbilhão de compromissos que a vida pública impõe, ele sempre encontrou tempo para dedicar aos que mais amava.
 
Pernambuco reverencia a memória de Eduardo Campos, independente de circunstâncias políticas ou partidárias, que nesse momento ficam muito pequenas diante da dimensão dessa grande perda.
 
Também gostaria de externar o meu profundo sentimento de pesar aos familiares de Carlos Percol, Geraldo da Cunha, Marcos Martins, Alexandre Severo Gomes, Marcelo Lyra e Pedro Valadares Neto, nesse momento tão doloroso e difícil.
 
Armando Monteiro Neto

 
“Não há palavras para expressar o tamanho desta perda para a política brasileira, para o povo pernambucano. Mas, especialmente, para todos nós que convivemos e acompanhamos toda a trajetória de Eduardo Campos. Eu, particularmente, sinto como se fosse a perda de um filho. Digo isso por tamanha admiração e relação afetiva que consegui construir com ele nos anos de luta e amizade.
 
Ligação que vem desde o tempo em que trabalhávamos juntos na gestão do seu avô, Miguel Arraes. Que se desenvolveu nos tempos difíceis e de vitória. Abri as portas da minha casa para Eduardo em 2006, quando quase ninguém acreditava no êxito do grande governador que estava por vir. Com ele, estive em 2010 apoiando sua reeleição, e tive a grande honra de ser convocada para fazer parte da sua equipe nos últimos anos. Com ele estava agora, e com seus ideais sempre estarei.
 
Porém, independente da ligação política existente, registro nestas palavras a dor pela precoce perda de uma mente tão brilhante. Do pai exemplar, do homem íntegro que foi. Eduardo Campos se vai, mas deixa um legado que vai muito além do que possamos imaginar.
 
Lutarei para dar continuidade a tudo aquilo que aprendi com Eduardo. A girar a roda em favor dos que mais precisam. A ter coragem para mudar o que for necessário em prol de quem necessita. Tenho certeza de que os companheiros de Frente Popular estão com o mesmo sentimento.
 
Vá em paz, Eduardo. O que você deixou para nós ficará para sempre na memória dos pernambucanos. Os meus mais profundos sentimentos às minhas amigas Ana Arraes e Renata Campos. Aos filhos Maria Eduarda, João, Pedro, José, e Miguel. Aos demais familiares, amigos e companheiros de luta. Às famílias das outras vítimas do trágico acidente.
 
Laura Gomes
 
“O dia 13 de agosto estará marcado para sempre na história de Pernambuco. Neste dia, em 2005, perdemos Miguel Arraes. Nesta quarta-feira, 13 de agosto de 2014, perdemos o nosso líder Eduardo Campos.
 
É difícil definir o sentimento pela partida de um homem que, além de grande líder, foi generoso, exemplo de determinação e competência. Eduardo sempre foi destinado às grandes realizações, um político nato e eficiente.
 
Eduardo foi um homem de virtude que esteve entre os grandes personagens da nossa história, ajudando a construir o nosso Brasil da melhor forma possível, sempre pensando no melhor para o povo. Conviver com Eduardo foi uma honra. Que Deus possa confortar a sua família.
 
Vereador Marcelo Gomes

 

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.