23 de setembro de 2013 às 09:33h

Armando Monteiro lidera em todos os cenários de pesquisa para Governador

Um dos cenários da pesquisa

Um dos cenários da pesquisa


 
Do Blog do Magno
 
Faltando um ano para as eleições, o senador Armando Monteiro Neto (PTB) lidera a preferência do eleitorado para governador de Pernambuco com folga em todos os cenários com uma média de 30 pontos percentuais, segundo pesquisa do Instituto Opinião, de Campina Grande (PB), contratada com exclusividade por este blog e realizada entre os dias 13 e 18 deste mês.
 
Foram aplicados dois mil questionários em 80 municípios cobrindo todas as regiões. A margem é de erro é de apenas 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos. Na espontânea, Armando lidera também com 2,5%. O mais citado, entretanto, é o governador Eduardo Campos com 10,6%.
 
Depois de Armando aparece Jarbas Vasconcelos com 1,3%, Daniel Coelho com 0,9%, Fernando Bezerra 0,5%, João Paulo 0,4%, Humberto Costa 0,3%, Eduardo da Fonte 0,2%, Geraldo Júlio 0,2%, João Lyra 0,2% e Ana Arraes 0,2%. Antônio Figueira, Paulo Rubem, Júlio Lóssio, Raul Henry, Danilo Cabral e Edilson Silva são citados por 0,1%.
 
No primeiro cenário, no qual foram estimulados três nomes, Armando aparece na frente com 30,7%, o segundo é Daniel Coelho (PSDB) com 17,9% e o terceiro Fernando Bezerra Coelho, que tem 9,9%. Brancos e nulos somam 17,9% e indecisos 23,6%.
 
No segundo cenário, o qual Fernando Bezerra é substituído pelo vice-governador João Lyra Neto (PDT), Armando sobe para 32,1%. Daniel também aumenta um ponto, passando para 18,6% e Lyra tem 8,3%, um ponto a menos em relação a Fernando Bezerra. Neste cenário, brancos e nulos representam 17,9% e indecisos 23,1%.
 
Já no terceiro cenário testado, no qual é incluído o nome do deputado federal João Paulo (PT), excluindo João Lyra, Armando (PTB) se mantém na frente, mas cai para 27,5%. João Paulo é o segundo com 16,8%, Daniel Coelho (PSDB) aparece em seguida com 14,9% e Fernando Bezerra é o último, com 8%. Brancos e nulos caem para 14,5% e indecisos se situam na faixa de 18,3%.
 
No quarto e último cenário levantado, no qual Fernando Bezerra (PSB) fica de fora, Armando (PTB) se mantém na frente com 28,6%, seguido de João Paulo (PT), com 16,5%. Daniel Coelho (PSDB) aparece com 16% e João Lyra tem apenas 6,1%. Neste cenário, brancos e nulos chegam a 15% e indecisos a 17,8%.
 
NÚMEROS POR REGIÃO
 
Com exceção da Região Metropolitana, onde aparece abaixo de Daniel Coelho (PSDB) e João Paulo (PT), Armando lidera em todas as regiões do Estado. No Grande Recife aparece com 21,4%, na Zona da Mata 37,7%, no Agreste 47,3%, no Alto Sertão 30,1% e no Sertão do Francisco 11,5%.
 
O tucano Daniel Coelho só se situa bem no Grande Recife, provavelmente pelo recall (disputou a eleição passada para prefeito). Aparece com 33,6%, na Zona da Mata tem 10% e nas demais regiões percentuais abaixo de 5%. Já Fernando Bezerra Coelho tem seu maior percentual na sua região de origem, o Sertão do São Francisco.
 
Ali, 58.4% dos eleitores consultados disseram que votariam nele. No Alto Sertão aparece com 17,7%, mas na Região Metropolitana tem apenas 2%, enquanto na Zona da Mata aparece com 3,7% e no Agreste 3,2%. O vice-governador João Lyra Neto (PDT) se situa melhor no Agreste, sua região de origem, onde aparece com 16,1%.
 
Mas nas demais regiões seus percentuais se reduzem bastante. Na Região Metropolitana aparece com apenas 4,3%, na Zona da Mata 6,7%, no Alto Sertão 9,7% e no Sertão do São Francisco 4,6%. O ex-prefeito João Paulo, por fim, tem seu maior trunfo a Região Metropolitana.
 
Ali, aparece com 24,7% das intenções de voto, mas quando entra para o Interior cai bastante. Na Zona da Mata aparece com 19,3%, no Agreste 11,5%, no Alto Sertão 4,8% e no Sertão do Francisco 1,8%.
 
ESTRATIFICAÇÃO
 
Por sexo, faixa etária, grau de instrução e renda, os maiores percentuais de Armando se situam entre os eleitores do sexo masculino (34,2% contra 27,7% das mulheres), entre os eleitores da 5ª a 8ª séries (34,7%), entre os eleitores acima de 60 anos (32%) e entre os eleitores com renda entre um e três salários (32,1%).
 
Seus percentuais mais baixos aparecem entre os eleitores com renda acima de 10 salários (26%), entre os eleitores na faixa de 35 a 44 anos (28,5%) e entre os eleitores com grau de instrução superior (26,3%).
 
Daniel Coelho, por sua vez, tem seus maiores percentuais de intenção de voto entre os homens (18% contra 17,8% das mulheres), entre os que têm renda familiar acima de 10 salários (28,4%) e entre os eleitores com grau de instrução superior (19,7%).
 
Seus menores índices se observam entre os que cursam até a 4ª série (12,1%), entre os que ganham até um salário mínimo (14,3%) e entre os que estão na faixa etária acima de 60 anos (14%).
 
Fernando Bezerra (PSB) alcança melhores percentuais entre os eleitores do sexo masculino (10,3% contra 9,5% das mulheres), entre os eleitores jovens (11,4%), entre os eleitores com grau de instrução até a 4ª série (10,9%) e entre os eleitores com renda familiar até um salário (11,3%).
 
Suas menores taxas se situam entre os eleitores com renda familiar acima de 10 salários (8,6%), entre os eleitores com grau de instrução superior (9%) e entre os eleitores na faixa etária acima de 60 anos (8,6%).
 
João Paulo, por fim, tem suas melhores taxas entre os eleitores com grau de instrução da 5ª a 8ª séries (19,3%), entre as mulheres (17,2% contra 16,3% dos homens), entre os eleitores com renda familiar entre um e três salários (18,2%) e entre os eleitores na faixa etária de 35 a 44 anos (19,2%).
 
Os percentuais mais baixos do petista aparecem entre os eleitores com renda familiar acima de 10 salários (11,1%), entre os eleitores com grau de instrução superior (13,5%) e entre os eleitores na faixa etária acima de 60 anos (15,4%).
 


Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.