6 de novembro de 2013 às 07:09h

Armando Monteiro vai cobrar paternidade do modelo de gestão de Eduardo Campos em Pernambuco

Senador Armando Monteiro Neto - 16102013
 
Por Paulo Veras, repórter do Blog de Jamildo / Do Portal NE10
 
O PTB está se preparando para cobrar o crédito pela paternidade do modelo de gestão implementado no Governo de Pernambuco por Eduardo Campos (PSB) desde 2007. Ex-presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), o senador Armando Monteiro Neto (PTB), que disputará o Governo do Estado contra um candidato do PSB, foi o responsável por apresentar Campos ao empresário Jorge Gerdau, fundador do Movimento Brasil Competitivo (MBC), que formulou a base dos mecanismos de administração adotados hoje em Pernambuco. A ponte feita pelo senador, à época deputado federal, será usada nas inserções de TV que o PTB veicula a partir da próxima sexta-feira (8) no Estado.
 
Recém-eleito governador, Eduardo Campos teria procurado Armando no início de dezembro de 2006 para pedir a ele que o apresentasse à Gerdau. O encontro teria ocorrido no dia 13 daquele mês, em Brasília, onde o petebista teria arrumado um tempo na agenda às pressas para fazer a ponte entre os dois. Na época, uma série de instrumentos de gestão defendidos pelo empresário estavam sendo implementados na administração interna da própria CNI.
 
Além do MBC, Jorge Gerdau aproximou Campos do Instituto de Desenvolvimento Gerencial (INDG), entidade mineira. Juntas, as instituições ajudaram na elaboração do modelo de gestão do Estado, focado em um acompanhamento constante de várias metas prioritárias que compõem os mapas de estratégia de atuação de cada uma das secretarias.
 
Para interlocutores, Armando Monteiro tem dito que o sucesso das ferramentas apresentadas pelos dois grupos se deve à competência administrativa de Eduardo Campos. No PTB, porém, o tema já é tido como possível de ser utilizado para neutralizar o discurso do PSB sobre a paternidade da lógica atual da administração. Em artigo publicado nesta terça-feira (5), Antonio Barbosa, um dos diretores regionais do Sesi em Pernambuco, utilizou a ligação de Armando com o MBC e o INDG para defender a candidatura do senador.
 
“A gente não está tirando o mérito dele [Campos] de ter feito uma boa gestão. Mas foi Armando que apresentou o governador a Gerdau”, diz o deputado estadual José Humberto Cavalcanti (PTB), um dos braços-direitos do senador. Foi o deputado que avisou a Armando que o governador-eleito estava indo para Brasília no dia 13 e queria encontrar Jorge Gerdau.
 
Na última pesquisa eleitoral divulgada no Estado, no início da semana passada, Armando Monteiro liderou todos os cenários apresentados. Nos bastidores, os socialistas têm dito que seja quem for, o candidato do PSB deve ser o favorito nas próximas eleições. A legenda, porém, ainda não tem um nome fechado. Todos os pré-candidatos esperam a escolha do governador, que só deve acontecer no próximo ano, depois que a candidatura presidencial do socialista estiver consolidada.
 

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.