28 de outubro de 2015 às 09:42h

Audiência ouvirá 26 testemunhas do caso dos canibais de Garanhuns

Foto: JC Imagem

Foto: JC Imagem


 
Do NE10
 
Será realizada nesta quinta-feira (29) a audiência de instrução do processo do trio conhecido como canibais de Garanhuns, no Agreste de Pernambuco. Jorge Beltrão Negromonte da Silveira, Izabel Cristina Torreão Pires e Bruna Cristina Oliveira da Silva estão sendo julgados pelos assassinatos de Giselly Helena da Silva, 31 anos e Alexandra Falcão da Silva, 20 anos, ocorridos no ano de 2012. A audiência começa às 9h.
 
Na audiência desta quinta-feira, serão ouvidas inicialmente as 26 testemunhas que foram arroladas pelo representante do Ministério Público, o promotor de Justiça Jorge Gonçalves Dantas Júnior, posteriormente serão ouvidas as testemunhas de defesa, se houver. Após os depoimentos das testemunhas, os acusados serão interrogados. Ao final dos depoimentos, o Promotor de Justiça ou os advogados de defesa, poderão requerer diligências.
 
Jorge Beltrão, Izabel e Bruna, estão presos desde abril de 2012. O trio revelou que participava de uma seita chamada Cartel, que tinha por objetivo purificar o mundo e realizar o controle populacional eliminando mulheres. De acordo com as investigações, Jorge Beltrão, detalhou em uma espécie de diário macabro, os crimes que praticava com as vítimas. Para realizar os homicídios, esquartejar e até comer partes dos corpos das vitimas, Jorge contou com a parceria da ex-mulher, Isabel Cristina, e a lealdade da amante, Bruna.
 
Em 2014, o trio foi julgado e condenado por ter no ano de 2008, assassinado, esquartejado e comido também a carne do corpo da adolescente de 17 anos, Jéssica Camila da Silva Pereira. O fato ocorreu na residência onde os mesmos residiam na época no bairro de Rio Doce, em Olinda.
 
O salão de júri será aberto à imprensa, bem como a população, sendo respeitada a ordem de chegada, e a sua lotação máxima. Devido ao caso ter tido repercussão mundial, é esperado um grande número de profissionais de imprensa, estudante de direito, profissionais da área de justiça, bem como dos mais diversos seguimentos da sociedade.
 
Para garantir a ordem e a segurança no local, à direção do Fórum Ministro Eraldo Gueiros Leite, já solicitou reforço policial. Não há previsão para duração da audiência.
 

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.