6 de Fevereiro de 2018 às 09:34h

Caruaruense é empossado presidente do TJPE


 
O novo presidente do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), desembargador Adalberto de Oliveira Melo, foi empossado na tarde dessa segunda-feira (05). Ele ficará à frente do Judiciário pernambucano no próximo biênio. A solenidade aconteceu na sede do TJPE, no Recife.
  
Além do desembargador Adalberto de Oliveira Melo, no cargo de presidente do TJPE, integram a nova Mesa Diretora os desembargadores Cândido Saraiva, primeiro vice-presidente; Antenor Cardoso, segundo vice-presidente; e Fernando Cerqueira, corregedor-geral da Justiça. Todos foram eleitos em 14 de novembro de 2017 e ficam no cargo até fevereiro de 2020.
 
Presente no evento, a prefeita de Caruaru, Raquel Lyra, ressaltou o fato do desembargador ser caruaruense: “Tenho certeza de que o desembargador Adalberto de Oliveira Melo, que é caruaruense, fará uma belo trabalho à frente do Tribunal de Justiça de Pernambuco. E, de antemão, fiquei feliz em saber, pelo próprio presidente, da implantação da 3ª Entrância Judicial de Caruaru, destacando a ampliação dos serviços do judiciário no município”, revelou.
 
dalberto de Oliveira Melo – nasceu em 16 de novembro de 1951 na cidade de Caruaru, Agreste de Pernambuco. Em 1975, tornou-se bacharel em Direito, na Faculdade de Direito de Caruaru.  Assumiu o cargo de juiz de direito aos 29 anos na comarca de Pedra. Em 1986, foi promovido a juiz substituto da Capital. Um ano depois, passou a exercer a função de juiz auxiliar da Corregedoria Geral da Justiça. O magistrado foi ainda juiz Eleitoral de Salgueiro, em 1988. No ano seguinte, foi membro do Colégio Recursal dos Juizados Especiais por dois anos. Integrou ainda a Comissão de Estudos Preliminares, elaborando o esboço do anteprojeto do novo Código de Organização Judiciária do Estado de Pernambuco. Em 1992, foi designado juiz titular do I Colégio Recursal e, desde 1997, respondia pela 18ª Vara Cível da Capital. Adalberto Melo foi promovido a desembargador pelo critério de antiguidade em 2004. Foi membro eleito da Corte Especial nos anos de 2010 a 2012. Assumiu, em fevereiro de 2016, o cargo de primeiro vice-presidente do Tribunal.
 


Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.