20 de dezembro de 2013 às 14:17h

Como o Rei Reginaldo Rossi enxergava o mundo

ed32ef05a0b2915fc61db04acb3f2026
 
Do NE10
 
O Portal NE10 reuniu trechos de entrevistas concedidas por Reginaldo Rossi para vários veículos de comunicação do País. Conheça a opinião do músico sobre diversos temas, entre eles política, carreira e música.
 
SOBRE AS CRÍTICAS AO BREGA
“As pessoas gostam de falar mal da música brega, mas, quando toca, todo mundo canta”. (Revista Veja, em 08/02/12)
 
BOATO SOBRE SUA MORTE EM 2012
“Alguém me contou que estavam espalhando a minha morte, mas isso é uma brincadeira da intenet. Foi só uma sacanagem, bicho. Estou ótimo, nunca tive problemas cardíacos e não faço ideia de onde isso surgiu”. (O Globo, em 10/12/12)
 
A FAMA DE CONQUISTADOR E MULHERES
“Olha, acho que tem muito folclore nisso…(risos). Eu simplesmente procuro ser um cavalheiro, acho que as mulheres são muito preciosas, embora hoje em dia as próprias mulheres estejam depreciando essa coisa preciosa, estão se vendendo barato demais, isso é um fato real, mas mesmo assim eu continuo sendo um cavalheiro.” (Portal Net Babillons, em 29/04/2007)
 
MÚSICA
“Música não tem nem romântica, nem brega, nem rock; a música é um momento, tem hora que você quer cantar um frevo, um rock, um baião e eu canto de tudo, seja chique, brega, frevo. Eu gosto é de ver o povo cantando junto comigo.” (Portal Net Babillons, em 29/04/2007)
 
SABEDORIA
“Tem uma frase que é minha. Não foi Shakespeare, não foi Darwin, não foi Nietzsche, é minha. É a seguinte: o cara mais idiota que existe é o que se arvora a querer os outros à sua semelhança. O cara querer que o filho seja médico, porque ele é médico, querer que seja engenheiro porque ele é engenheiro.” (Jornal do Commercio, em 09/02/12)
 
PREPARAÇÃO PARA OS SHOWS
“Nunca ensaio, nem preparo repertório para o show. Chego lá e canto. A banda me segue pelos gestos que faço com as mãos.” (Jornal do Commercio, em 09/02/12)
 
POLÍTICA
“Olha, o pessoal veio falar comigo e eu fui muito claro. Acho que o meu julgamento como artista já foi feito e ganhei nota dez. Não sei o julgamento político. Eu sou um homem politizado, não sou nenhum babaca. Estudei na Escola de Engenharia, não sou bobo. E também não sou aventureiro. Então, falei para o pessoal que se eles fizessem uma pesquisa, e se nesta pesquisa houvesse uma boa aceitação – a população achasse que eu seria um bom nome (para a eleição) –, aí eu iria pensar. Então, se como artista eu tenho uma aceitação, digamos, de 80%, e numa pesquisa a metade disso – 40% – achar que eu seria uma boa opção para a política, eu passo a pensar sério nisso. Mas, repito, não sou aventureiro e só por ter um nome famoso não entraria nessa, para ter uma grande decepção depois.” (Jornal do Commercio, em 18/04/03) * Rossi disputou eleição para deputado estadual em 2010, mas não foi eleito.
 
CARINHO DO PÚBLICO
“Em todo lugar que fui tem sempre as pessoas que curtem minhas músicas, participam dos shows e compram meus CDs e DVDs. Eu só posso ser uma pessoa feliz, pois com tamanho carinho que recebo não posso reclamar de nada.” (Portal do Povo, em 05/05/10)
 
CASAMENTO GAY
“Eu acho muito legal. Cada pessoa tem prazer do jeito que gosta. Se um sujeito é gay e encontra uma outra pessoa que acopla com ele, não tem pecado nenhum nisso. Conheço muitos homossexuais, professores, trabalhadores braçais… Nenhum é menos capaz por causa disso. Veja o caso do Elton John. Ele agora assumiu que é gay, e nem por isso suas músicas deixaram de ser maravilhosas. O casamento homossexual seria até melhor para a sociedade. O sujeito iria sentir menos culpa, menos medo, e produzir melhor.” (Revista Veja, em 13/10/99)
 
O CORNO
“Depois do Rossi, as pessoas falam mais corno, chifre; hoje é o que mais se fala na televisão. Já tem o bar do corno, o dia do corno, já tem tudo… O nome corno perdeu aquele peso que tinha. Há 20 anos atrás no Nordeste, quem chamasse o outro de corno estava se arriscando a levar uma facada. Hoje todo mundo brinca com essa coisa…” (Blog do Leonardo Salo, em 31/10/2013)
 

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.