19 de junho de 2015 às 11:34h

Confusão na Câmara Municipal durante votação do PME

Câmara Caruaru
 
A votação do Plano Municipal de Educação, na pauta da Câmara de Caruaru nesta quinta-feira (18), foi motivo de muita confusão. Manifestantes de grupos LGBT e professores foram ao local para pedir a anulação de emendas da banca evangélica.
 
Originalmente o PME previa a igualdade de raça e gênero, nas escolas da cidade, entre os pontos a implantação de um terceiro banheiros. A bancada evangélica, com o apoio da ampla maioria dos vereadores, aprovou uma emenda para retirar parte do texto que tratava da igualdade de gênero e orientação sexual.
 
Enquanto os evangélicos votavam “pela família”, os manifestantes diziam que não eram representados. Em um determinado momento um deles chamou os vereadores de “vagabundos” e foi prontamente retirados da Casa de Leis pela guarda municipal, atendo à ordens do presidente Leonardo Chaves.
 
Foram 20 votos a favor das emendas e dois – de Marcelo Gomes e Gilberto de Dora, ambos do PSB – contra a emenda. O projeto foi aprovado por unanimidade e a emenda por maioria de votos. Os dois seguem para a sanção do prefeito José Queiroz.
 

 


Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.