12 de setembro de 2013 às 11:40h

Correios em Pernambuco devem parar nesta sexta-feira

Quase 4 mil funcionários em greve

Quase 4 mil funcionários em greve

 

Os quase quatro mil funcionários dos Correios em Pernambuco deverão entrar em greve às 0h desta sexta-feira. Os trabalhadores se reúnem às 19h desta quinta-feira para decidir os rumos da paralisação. O secretário geral do Sindicato do Trabalhadores dos Correios e Telégrafos de Pernambuco (Sintect-PE), Alison Tenório, explica que vai ser apresentado à categoria o andamento das negociações durante a assembleia, que acontece na sede do sindicato, no bairro de Santo Amaro, no Recife.

 
Entre as reivindicações, os funcionários pedem reajuste o aumento do piso salarial da categoria de R$ 1 mil para R$ 1,4 mil e um ganho real de R$ 200 para os demais salários e a manutenção do atual convênio médico. “As negociações não estão andando. Os Correios nos ofereceram um aumento de 5%, menor do que a inflação. Além disso, querem terceirizar o serviço de saúde, o que vai comprometer a qualidade do atendimento”, ressalta Tenório.

 
Segundo ele, três estados já paralisaram suas atividades na manhã desta quinta-feira: São Paulo, Rio de Janeiro e Tocantins, o que representa uma perda de fluxo de entregas de 70%. “Só São Paulo posta 55% de todas as mercadorias do Brasil. Quando eles param, atrasa o serviço em todos os estados.” Na tarde desta sexta-feira, após a decisão da assembleia, os sindicalistas farão um piquete e uma reunião informativa na frente da central do órgão em Pernambuco, que fica na Avenida Guararapes, às 16h. “Queremos mobilizar 90% dos funcionários”, ressalta o secretário geral do sindicato.

 

 

Do Diário de Pernambuco

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.