23 de julho de 2014 às 08:32h

Da Folha de SP: José Augusto Maia afirma ter recebido proposta de propina para apoiar Paulo Câmara

jose-augusto-maia-300x168
 
O deputado federal José Augusto Maia (Pros-PE) afirmou ter recebido uma oferta de “vantagem financeira” para que seu partido participasse da coligação do candidato a governador de Pernambuco Paulo Câmara (PSB), indicado pelo presidenciável Eduardo Campos para sucedê-lo. O parlamentar afirmou ter recusado a proposta. As informações são do jornal Folha de S.Paulo.
 
De acordo com a publicação, o deputado afirmou que a oferta foi feita pelo presidente nacional do Pros, Eurípedes Jr., e pelo líder da bancada do PP na Câmara, Eduardo da Fonte (PE). Eles negaram a afirmação do deputado.
 
Maia defendia o apoio do Pros à candidatura de Armando Monteiro (PTB) e acabou destituído do comando do Pros no Estado. Ao jornal, ele não disse a quantia que teria sido oferecida, sob o argumento de que não tem provas. A publicação afirma que, a outros deputados federais, Maia afirmou que a oferta foi de R$ 6 milhões, e R$ 2,5 milhões teria sido reservados a ele.
 
Segundo o jornal, Maia disse ter se indignado com a proposta. Ele decidiu tornar a oferta pública, porém, 15 dias após o primeiro contato, quando o Pros evidenciou que não lhe daria condições de concorrer à reeleição.
 
De acordo com o parlamentar, as ofertas foram feitas em dois encontros. O primeiro, segundo o deputado, foi no saguão do hotel Atlante Plaza, na praia de Boa Viagem, no Recife, no dia 12 de junho. Nesta reunião, estavam presentes, além dele, os deputados federais Givaldo Carimbão (AL), líder do Pros na Câmara, Salvador Zimbaldi (Pros-SP), Ronaldo Fonseca (Pros-DF), Márcio Junqueira (Pros-RR) e Major Fábio (Pros-PB).
 
No encontro, Eurípides e Carimbão teriam citado, segundo Maia, uma “proposta irrecusável” que o Pros teria recebido para apoiar o PSB em Pernambuco. Fonseca e Fábio teriam permanecido em silêncio e Junqueira falando no celular.
 
Depois deste encontro, Maia foi destituído da presidência estadual do Pros e o partido anunciou seu apoio ao PSB no mesmo dia.

 

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.