22 de setembro de 2015 às 11:35h

Delegacia de Caruaru tem 30 dias para mudar de lugar

 
O Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) decidiu acatar o pedido do Ministério Público, de interdição da 3ª Delegacia de Polícia de Caruaru, no Agreste. A denúncia feita pelo Sindicato dos Policiais Civis do Estado (Sinpol) deixava claro as más condições do local que apresenta problemas na infiltração, rede elétrica e até coletes e munições vencidos.
 
No dia 16 de junho o Sinpol protocolou um pedido de interdição onde foi firmado um Termo de Ajustamento de Conduta com um prazo de 15 dias, para que as questões emergenciais fossem resolvidas e o prédio reestruturado em 90 dias. Como o TAC não foi cumprido, o TJPE decidiu acatar ao pedido, e ficou definido que a 3ª Delegacia seja transferida para a Área Integrada de Segurança Pública, localizada no 4º BPM, em um prazo de 30 dias. Ainda há uma multa diária de R$1.000 caso não ocorra a transferência.
 
O diretor do Sinpol municipal, Manoel Neto, explica que mesmo não recebendo a decisão oficialmente espera que agora a situação seja resolvida: “Ainda não fomos notificados oficialmente, eu como representante do sindicato aqui em Caruaru estarei indo lá para me reiteirar da decisão e esperar que seja cumprida.”
 

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.