11 de novembro de 2015 às 10:10h

Delegado especial para o caso do radialista de Lagoa de Itaenga

Israel Silva

Israel Silva


 
​Tão logo tomou conhecimento do homicídio praticado contra o radialista Israel Silva, em Lagoa de Itaenga, a Secretaria de Defesa Social determinou à Chefia de Polícia Civil a designação de um delegado especial para apuração do homicídio, missão que foi confiada ao delegado Pablo de Carvalho. À gerência geral da Polícia Científica foi cobrado total empenho para a completa e célere realização dos exames periciais necessários, visando a elucidação desse bárbaro crime no menor espaço de tempo possível.
 
Secretaria de Defesa Social​
 
Entenda o caso
 
O radialista Israel Silva foi morto a tiros dentro de um estabelecimento, por volta das 7h30. De acordo com a Polícia Militar, dois homens em uma moto fizeram a abordagem. O que estava de carona desceu, atirou e depois fugiu no veículo, sem levar nada. Não houve tempo para reação. O radialista tinha acabado de deixar os dois filhos, de 12 e 13 anos, no colégio.
 
Ele comandava o programa Microfone Aberto na rádio comunitária Itaenga FM, em que falava sobre a criminalidade e denunciava irregularidades da gestão municipal.
 
A versão de que o assassinato ocorreu por causa das denúncias que Israel fazia na rádio não foi descartada.
 
O radialista será enterrado na tarde desta quarta no Cemitério de Lagoa de Itaenga. A Comissão de Direitos Humanos e Cidadania da Assembleia Legislativa do Estado acompanhará o sepultamento.
 

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.