30 de setembro de 2013 às 17:42h

Deputadas participam de evento para incentivar participação política

A foto é de Paulo Maciel

A foto é de Paulo Maciel


 
“Sou mulher, sou brasileira, sou pernambucana e quero participar da política”. Este foi o tema do evento “Mulher, Tome Partido – Filie-se”, promovido hoje, no Centro de Convenções do Recife, e que contou com a participação da deputada e secretária estadual Laura Gomes. Ela destacou a importância da efetivação da mulher no cenário político, considerando-as como um instrumento transformador na sociedade a partir do seu olhar diferenciado nos mais diversos aspectos, inclusive na gestão pública.
 
Segundo Laura, é fundamental que as mulheres se conscientizem de que podem realmente fazer a diferença e contribuir para a construção de um mundo melhor. “Desde os 13 anos faço parte dessa efervescência que é a política, na época pelo movimento estudantil, e fico muito feliz analisando minha trajetória e saber que pude e posso ajudar a melhorar ainda mais nossa sociedade. É preciso encarar não só como uma questão de gênero, mas um compromisso de vida, onde podemos ser protagonistas de um novo momento”, afirmou.
 
O evento é uma iniciativa da Bancada Feminina da Câmara dos Deputados, em parceria com as procuradorias da Câmara e do Senado Federal, o Fórum Nacional de Instância de Mulheres de Partidos, a Secretaria Nacional de Políticas Para as Mulheres e Entidades Organizadas de Mulheres. A deputada federal Luciana Santos (PCdoB) foi a responsável por trazer o encontro para o Recife. Participaram também a deputada estadual Raquel Lyra, a secretária estadual da Mulher, Cristina Buarque, a secretária nacional de Mulheres do PSB, Dora Pires, entre outras representantes.
 
Participação
 
Atualmente, as mulheres representam 51,5% da população. Porém, nas eleições de 2010, apenas 45 mulheres foram eleitas deputadas federais, representando 8,77% das cadeiras na Casa. No Senado, foram eleitas sete mulheres das 54 vagas preenchidas naquele ano, o que representou apenas 12,99% do total. A campanha tem o objetivo de aumentar em 20% o número de mulheres filiadas e em 30% a representação feminina na Câmara e no Senado para as próximas eleições.
 

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.