27 de janeiro de 2014 às 08:30h

Deputado de Santa Cruz do Capibaribe foi o que mais gastou com propaganda em 2013

R$ 173 mil em propaganda

R$ 173 mil em propaganda

Os deputados federais de Pernambuco não economizaram na cota para o exercício da atividade parlamentar em 2013. Principalmente quando o assunto é a despesa com imagem para autopromoção.
 
O montante gasto superou a marca de R$ 1,7 milhão, quase o necessário para a construção de uma das Unidades de Pronto-Atendimento (Upinhas) prometidas pelo prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), e que começam a ser entregues na próxima semana terça-feira. O preço médio delas é R$ 1,8 milhão. Na maioria dos casos, a autopromoção é o item mais oneroso entre os gastos pagos de parlamentares cobertos pelo Legislativo.
 
No ranking dos deputados que mais gastaram com a cota para a divulgação da atuação parlamentar, aparece no topo da lista o deputado José Augusto Maia (PROS), com R$ 173,6 mil em 2013. O pedetista Paulo Rubem Santiago (PDT) ficou em segundo lugar, com R$ 150,8 mil e o Pastor Vilalba (PP) na terceira colocação, com R$ 145 mil. Na quarta colocação está o deputado Eduardo da Fonte (PP), com um gasto de R$ 126,3 mil. O progressista informou que é uma forma legal de prestar conta de seu mandato.
 
Apesar de não aparecer entre os que mais gastaram, o deputado Anderson Ferreira (PR) defende a prerrogativa de usar os recursos. O parlamentar usou R$ 56.080 da cota no ano passado. Ele ressalta que o benefício é legal, mas diz que no caso dele não há exageros.
 
Os deputados José Augusto Maia, Paulo Rubem Santiago e Pastor Vilalba foram procurados pela reportagem, mas não retornaram as ligações.
 
Com informações do Diário de Pernambuco


Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.