17 de setembro de 2013 às 08:41h

Deputado diz que o tempo do PT já passou

Sérgio Guerra detona PT

Sérgio Guerra detona PT


 
Para o presidente do PSDB de Pernambuco, Sérgio Guerra, as urnas de 2014 vão provar que o “tempo do PT já passou”.
 
O tucano reconhece que o Brasil “tinha um encontro marcado com o Partido dos Trabalhadores” que se resolveu com a eleição de Lula presidente. Mas o fato de a legenda ter se “atrapalhado” no governo e perdido seus fundamentos históricos levaram o povo brasileiro a perder a esperança no PT.
 
Em entrevista à Rádio Folha de Pernambuco na manhã desta segunda-feira (16), Guerra voltou a defender a necessidade da candidatura à Presidência do governador Eduardo Campos (PSB) e a da ex-senadora Marina Silva (sem partido). Avalia que a pluralidade de candidaturas contribui para a Democracia e é a única forma de “salvar as eleições da ditadura do PT”: ‘A de que eu sou a favor e o resto contra’.
 
Abaixo, trechos da entrevista:
 
O PT ESTÁ SEM CRÉDITO
“Quem tinha uma grande quantidade de votos no Nordeste não era o PT. O partido perdeu a maioria das eleições do Nordeste: Salvador, Fortaleza, Aracaju, levaram uma surra no Recife, não se colocaram em Maceió, em Natal não se habilitaram, saíram perdendo por aí. O que segurava o partido na região é uma lenda: o Lula. Que ainda tem uma popularidade que vem de sua história, foi acrescida pelos projetos sociais de transferência de renda, quer dizer, ele tem um crédito ainda. Mas o PT já está em descrédito com o Nordeste há muito tempo e os governos petistas mais ainda”.
 
CRÍTICAS DE EDUARDO A DILMA
“As críticas do Eduardo a Dilma, por ora, estão sendo bastante moderadas. Ele tem dito que é preciso ajudar o governo porque o Brasil tem de atravessar 2013, o que não será fácil. Então ele está sendo cuidadoso. O problema é que esse pessoal do PT não respira democracia. Eles gostam de concordância absoluta. Mas não podemos negar que o PT é um grande partido, tem uma grande histórias, mas já está na hora de ele sair. O PT já cumpriu o papel dele. O Brasil tinha um encontro marcado com o PT com a eleição do Lula. Agora está na hora de sair para dá vez a outras forças que queiram e tenham condições de fazer melhor”.
 
O POVO PERDEU A ESPERANÇA NO PT
“Esse suposto crescimento de popularidade de Dilma é falso. O fato é que o povo saiu das ruas e isso fez com que ela recuperasse algo. Mas nós temos dados objetivos de que a convicção da população sobre o governo da Dilma é de falta de esperança. O povo começa a dar sinais de que não pretende aceitar a continuidade do que está aí. Concretamente o governo e o Congresso, é preciso admitir, não fizeram nada diante do que foi pedido pelo povo nas ruas. Com isso, a esperança, que o centro da decisão do voto caiu muito. A população já não espera boas notícias da economia daqui para frente. Ao contrário, ela comprova que as notícias que chegam não boas e podem piorar”.
 
PSB x PT
“O PT não vai brigar explicitamente com Eduardo (Campos). É um partido que aparece como uma força viva mas eles sabem que seus fundamentos estão furados. Eles têm pesquisa na mão. E portanto não vão deixar escapar uma liderança do tamanho de Eduardo. O PT vai continuar lutando para permanecer vivo. Vivo e esperto. A Dilma pode ter ficado aborrecida em algum momento com o PSB, até porque democracia e crítica passam longe dela, mas o Lula é mais esperto. Ele sabe que tem de ter a cabeça no lugar e tranquilidade. Se ele puder acomodar as coisas ele fará isso. O que o Lula quer é que a Dilma continue no governo e ele a mandar. Que é o que acontece. ”
 
O DESAFIO DO PSDB
“O desafio do PSDB é encontrar o caminho do sentimento popular. Temos que mostrar que quando governamos, governamos bem. Mas, principalmente, que se chegarmos novamente ao governo vamos governar ainda melhor, representando as mudanças que a população espera. Eu tenho esperança que o partido consiga vocalizar isso e que nosso provável candidato, o senador Aécio Neves, tenha condições de representar esse sentimento do povo. Ele tem uma vida limpa, foi um excelente governador (MG) e tem boas ideias.”
 

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.