23 de setembro de 2013 às 08:27h

Dilma discursará contra espionagem na Assembleia da ONU

DILMA EM CERIMÔNIA MILITAR EM BRASÍLIA
 
A presidente Dilma Rousseff desembarca hoje em Nova Iorque para abrir, amanhã, a 68.ª Assembleia-Geral da Organização da Nações Unidas (ONU), quando apresentará a proposta de uma nova governança na internet, que defina normas e mecanismos para coibir práticas de violação de direitos ou espionagem de quaisquer países.
 
Dilma trata a ação da AgênciaNacional de Segurança (NSA) dos Estados Unidos, principalmente, como violação de direitos humanos, não só em relação ao País, mas também sobre todos os cidadãos e aos Estados.
 
A fala da presidente deve começar às 9h (10h no Brasil). Antes do discurso de abertura da sessão daONU, tradicionalmente realizado pelo Brasil, a presidente levará ao secretário-geral da organização, Ban Ki-moon, em um encontro reservado, às 8h30, sua indignação em relação à espionagem da NSA e pedirá ação conjunta dos países contra esse tipo de ação. Em seguida, Dilma irá se dirigir ao novo plenário, que foi adaptado para receber os chefes de Estado nesta reunião, já que o palco tradicional está em reforma. Ali, deverá cruzar com o presidente americano, Barack Obama.
 
Não há uma agenda marcada para ambos, mas espera-se que Dilma e Obama conversem, ainda que rapidamente, como decorrência do telefonema da semana passada e o consequente cancelamento da visita de Estado que ela faria a Washington, daqui a um mês.
 

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.