20 de março de 2014 às 07:29h

Em campanha no sertão, Armando Monteiro cobra poços artesianos em Ouricuri

unnamed (1)
 
O senador Armando Monteiro (PTB) foi recebido pelo presidente da Companhia de Desenvolvimentodos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), Elmo Vaz Bastos de Matos, nesta quarta-feira (19) para discutir questões de interesse para Pernambuco. Entre os assuntos tratados, temas como a instalação de poços artesianos e de sistemas simplificados de abastecimento à população de diferentes regiões do Estado, além da definição da instalação do escritório da Codevasf em Ouricuri.
 
Segundo Armando, será assinada a ordem de instalação do escritório da Codevasf em Ouricuri e também anunciada a autorização para que o projeto do Canal do Sertão possa ser alterado de modo a estender o alcance do projeto, podendo, inclusive, chegar a Ouricuri já na primeira etapa. “Foi um encontro extremamente produtivo onde discutimos vários assuntos pertinentes a Pernambuco, de obras a ações da Codevasf de grande importância”, afirmou Armando Monteiro, após a reunião.
 
O senador se colocou à disposição da companhia para trabalhar na viabilização de recursos orçamentários que garantam a instalação de poços e sistemas simplificados de abastecimento. De acordo com Armando, não adianta somente fazer a perfuração dos poços, é preciso, sobretudo, saber se esses poços estão instalados. “Os poços e os sistemas simplificados de abastecimentos são a única forma do benefício chegar às comunidades. Perfurar o poço e não instalá-los é não realizar o objetivo da obra plenamente, portanto, queremos recursos para que se instale os poços e os sistemas simplificados para que o benefício chegue às comunidades mais necessitadas”, disse.
 
Dados da Codevasf indicam que mais de 400 poços foram perfurados em diferentes regiões de Pernambuco. Até o início do mês de abril, a companhia deverá publicar um edital para a instalação de pelo menos 230, no âmbito do programa Água para Todos, do governo federal, e executado pela Codevasf em sua área de atuação.
 

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.