25 de junho de 2014 às 16:40h

Em Pernambuco, Paulo Rubem Santiago é confirmado como vice de Armando Monteiro

paulo-rubem-624x408-580x379
 
Do Blog de Jamildo
 
O deputado federal Paulo Rubem (PDT) foi confirmado como pré-candidato a vice-governador na chapa encabeçada por Armando Monteiro Neto (PTB). O anúncio será feito pelo senador em coletiva de imprensa marcada para a tarde desta quarta-feira (25).
 
O ex-prefeito do Recife João Paulo (PT) é o pré-candidato a senador na chapa Pernambuco Vai Mais Longe. A coligação é formada por PTB, PT, PDT, PSC, PRB e PTdoB.
 
A aliança com o PDT foi uma indefinição até essa segunda-feira (23), quando o presidente nacional e estadual da legenda, Carlos Lupi, fez o anúncio. Segundo informações de bastidores, a vereadora do Recife Isabella de Roldão (PDT) também foi cogitado para a vaga.
 
Na manhã da quinta (19), ele já havia comunicado a adesão pedetista à coligação, porém representantes da Frente Popular, incluindo o pré-candidato a governador Paulo Câmara (PSB), estiveram no Rio de Janeiro para tentar dissuadi-lo.
 
Lideranças do PDT, como o ex-presidente estadual da legenda, José Queiroz, e o presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), são ligadas à Frente Popular e chegaram a ir à convenção da coligação.
 
PERFIL – Confirmado como vice de Armando, Paulo Rubem ingressou na vida pública em 1979, quando foi eleito presidente da Associação dos Professores do Ensino Oficial de Pernambuco (Apenope), posteriormente transformado em Sintepe. No ano seguinte, ele ajudaria na fundação do PT, partido no qual ficou até 2007.
 
Rubem deixou o PT após desgastes com a sigla que começaram na campanha de 2004, quando a candidatura dele à Prefeitura de Jaboatão de Guararapes foi rifada pelo partido. O afastamento continuou após estourar o escândalo do Mensalão, no ano seguinte.
 
Após deixar o PT, Paulo Rubem teve que brigar no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para manter o mandato de deputado federal; a decisão saiu em março de 2009. Crítico histórico do ex-governador Miguel Arraes, o deputado chegou a ser defendido na Justiça Eleitoral pelo então governador Eduardo Campos (PSB).
 
Paulo Rubem assumiu o primeiro mandato de deputado federal em 2003. Entre 1991 e 1994, foi vereador do Recife. De 1995 a 2003, foi deputado estadual. Em 2010, Rubem não conseguiu se reeleger para a Câmara Federal, mas voltou ao cargo em 2011 depois que a ex-deputada Ana Arraes, mãe de Campos, foi eleita ministra do Tribunal de Contas da União (TCU).
 
Já no PDT, Paulo Rubem voltou a ter uma candidatura a prefeito rifada pelo partido, dessa vez para o Recife, em 2012. O episódio fez com que ele se afastasse do grupo do prefeito de Caruaru José Queiroz, ex-presidente pedetista.
 

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.