26 de julho de 2016 às 15:22h

Entidades farão inspeção na Penitenciária Juiz Plácido de Souza

Nesta quarta-feira (27), será realizada uma inspeção conjunta na Penitenciária Juiz Plácido de Sousa, em Caruaru. A visita será realizada pela Comissão de Cidadania e Direitos Humanos da Assembleia Legislativa, o Mecanismo Estadual de Combate à Tortura e o Comitê Estadual de Direitos Humanos.

 

Duas rebeliões ocorreram na unidade, desde o sábado (23), resultando em seis mortos e cerca de 20 feridos. As entidades já consideram os motins mais violentos registrados no sistema prisional do Estado, o mais superlotado do Brasil, conforme apontou o Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

 

Presidida pelo deputado Edilson Silva, a Comissão de Cidadania da Assembleia cobrará do governo do Estado, por meio das Secretarias de Justiça e Direitos Humanos e Executiva de Ressocialização (Seres), um cronograma para a melhoria das condições humanas, de segurança e infraestrutura das unidades. Pernambuco tem um sistema prisional com 11 mil vagas, mas abriga cerca de 32 mil detentos.

 

Na penitenciária de Caruaru estão 1.900 homens, no espaço construído para 380. A superlotação é cinco vezes a capacidade da unidade. Familiares dos presos denunciam que Penitenciária está sem condições de moradia, inundada e que os detentos estão sem roupas.

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.