10 de Abril de 2018 às 10:31h

Ex-prefeito de Santa Cruz do Capibaribe
 é condenado por improbidade

O ex-prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Antonio Figueiroa de Siqueira, foi condenado pela Justiça federal por irregularidades na gestão de recursos do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, referentes ao Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti). A ação foi movida pelo  Ministério Público Federal (MPF), em Caruaru (PE), e condena mais duas pessoas físicas e uma jurídica. 

 

De acordo com ação de improbidade ajuizada pelo procurador Luiz Antonio Miranda Amorim Silva, foram verificadas, a partir de fiscalização realizada pela Controladoria-Geral da União, duas dispensas indevidas de licitação, entre 2009 e 2011, para o favorecimento da empresa de uma das pessoas condenadas, Ivalda Morais Nunes Souza. Os recursos foram repassados, por meio do Peti, para o fornecimento de gêneros alimentícios. O valor do dano causado aos cofres públicos é de aproximadamente R$ 167 mil.

 

Além de Antonio Figueiroa e das pessoas física e jurídica de Ivalda Morais Nunes Souza, a Justiça Federal também condenou o então procurador adjunto Klynger Pereira Dantas, responsável por parecer que autorizou uma das dispensas indevidas de licitação.

 

Todos os réus foram condenados ao ressarcimento integral do dano, com exceção de Klynger Pereira, que deverá ressarcir o referente a um dos contratos, além de pagamento de multa e proibição de contratar com o poder público por cinco anos. A Justiça Federal também determinou que Antonio Figueiroa, Ivalda Morais e Klynger Pereira tenham seus direitos políticos suspensos por cinco anos e que sofram a perda de suas eventuais funções públicas. 

 

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.