5 de janeiro de 2014 às 17:22h

Corpo de advogada desaparecida é encontrado. Vítima também trabalhava em colégio de Caruaru

O exercício da profissão como advogada pode ter sido o motivo do homicídio

O exercício da profissão como advogada pode ter sido o motivo do homicídio

O corpo da advogada Severina Natalícia da Silva, de 44 anos, foi encontrado neste fim de semana. Informações extraoficiais dão conta que a descoberta teria sido feita na zona da mata do Estado, mas o local exato ainda não foi confirmado pela advogada Maria Helena, que representa a Ordem dos Advogados do Brasil e acompanha o caso.
 
De acordo com a representante da OAB, está confirmado que o corpo encontrado é da vítima, que estava desaparecida desde o dia 5 de dezembro.
 
Ela desapareceu quando chegava na casa onde morava em Encruzilhada de São João, no município de Bezerros, no Agreste de Pernambuco. Neste dia, ela saía do Colégio Nicanor Souto Maior, no Bairro Indianópolis, em Caruaru, onde também é vice-diretora, e teria sido vista pela última vez.
 
O desaparecimento mobilizou a OAB e a polícia civil, que designou o delegado Bruno Vital para acompanhar o caso. O Disque-Denúncia de Pernambuco (DDPE) oferecia até R$ 2 mil para quem tivesse informações sobre Severina.
 
Severina Natalícia será enterrada nesta segunda-feira, em Encruzilhada de Sâo João, distrito de Bezerros. O sepultamento acontece às 17h.
 

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.