1 de outubro de 2014 às 15:36h

Feiras do fim do ano vão ter reforço na segurança em Caruaru

_MG_5720
 
Durante esta manhã, 01, foi dado o pontapé inicial às discussões acerca do planejamento logístico das feiras que serão realizadas nos meses de novembro e dezembro, quando normalmente o fluxo de pessoas e movimentação financeira atingem seu ápice na Feira da Sulanca de Caruaru. Representantes dos órgãos de segurança pública (Polícias Militar, Civil e Rodoviária Federal; Corpo de Bombeiros; Destra), Ministério do Trabalho; Associação dos Sulanqueiros; Sindicato dos Comerciários de Caruaru – Sindecc; SindLoja; Acic; CDL e prefeitura discutiram formatos para a “Operação Sulanca” de 2014.
 
“Mobilidade urbana e segurança são pontos-chave para o funcionamento pleno da feira e da cidade como um todo. Precisamos vender bem, mas com segurança para os comerciantes e compradores, que muitas vezes se deslocam de outros estados para adquirirem a mercadoria produzida em Caruaru. Enquanto a feira não for transferida, temos o compromisso de fornecer condições para que a Sulanca continue sendo considerada uma das maiores feiras do país”, pontuou o diretor de Feiras e Mercados, Jorge Quintino.
 
O êxito se deve a uma série de medidas adotadas ainda no ano passado, quando o dia e horário da feira passaram a não sofrer alteração, quando foram implantadas câmeras de monitoramento, com o incentivo à profissionalização dos atores da feira, entre outros. Para o delegado Nhemias Falcão, “esse ano conseguimos nos antecipar aos fatos e essa é uma iniciativa importante e louvável. Temos certeza que teremos feiras ainda mais tranquilas”.
 
O encontro serviu para reforçar a parceria iniciada no ano passado entre esses órgãos. “Trabalhamos em grupo, dialogamos e executamos o que foi necessário. Temos certeza que nossos comerciantes e compradores alavancarão ainda mais os dados econômicos do último trimestre deste ano, fazendo com que Caruaru seja manchete de sucesso de vendas e não de boatos de insegurança”, explicou Quintino.
 
Durante essa primeira reunião, mais uma vez o espaço foi utilizado para reforçar que a feira começa às 6h da segunda, não sendo permitida a comercialização antes da girândola ser solta. “O cumprimento da recomendação é fundamental para a garantia da segurança das pessoas, uma vez que todas as estratégias de segurança serão montadas em cima do horário firmado. Os canais de comunicação têm, portanto, um papel importante na veiculação desta informação”, explicou o capitão da Polícia Militar Edmilson Silva.
 
Em breve, será agendado um novo encontro, com o intuito de dar continuidade ao planejamento estratégico.
 

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.