3 de novembro de 2014 às 07:50h

Governador acompanha apresentação da Orquestra Criança Cidadã no Vaticano e ganha apelido do Papa

4304-01498
 
O governador João Lyra Neto prestigiou, nesta sexta-feira (31/10), o concerto da Orquestra Criança Cidadã (OCC) Meninos do Coque para o Papa Francisco, na Sala Paulo IV, no Vaticano, na Itália. Foram apenas seis músicas e um momento inesquecível de paz transmitido pelas 44 crianças e adolescentes carentes do Recife. Um repertório montado ao gosto do Papa – quatro das composições apresentadas foram do compositor alemão Johann Sebastian Bach – que emocionou a todos os presentes.
 
Esse foi o primeiro projeto sociomusical brasileiro a se apresentar para um Papa no Vaticano, o concerto foi realizado paralelamente à 16ª Conferência Internacional da Fraternidade Católica, que acontece até o domingo (02/11), em Roma. O governador destacou a importância do evento. “Ver essas crianças e adolescentes se apresentando para o Papa é muito emocionante. São pessoas carentes que tem garantido seu futuro através da música”.
 
EBO_3022
 
Governante da Orquestra
 
Ao final da apresentação, João Lyra Neto e a primeira-dama Leila Queiroz cumprimentaram pessoalmente o Papa Francisco e entregaram o livro “Igrejas do Recife”, de Mário Nunes, com os principais templos católicos históricos de Pernambuco retratados pelo artista. Ao agradecer, o Papa descontraído disse que João Lyra era “o governante da orquestra”. Pouco antes da apresentação no Vaticano, o governador foi recebido pelo embaixador brasileiro junto à Santa Sé, Denis de Souza Pinto, juntamente com o bispo de Caruaru, Dom Dino Marchió.
 
Além do governador e da primeira-dama, vários pernambucanos estavam presentes ao concerto: o governador eleito Paulo Câmara, o vice-governador eleito Raul Henry, o presidente do Tribunal de Justiça de Pernambuco, desembargador Frederico Ricardo de Almeida Neves, os deputados estaduais Raquel Lyra, João Fernando Coutinho, Terezinha Nunes e Tony Gel. O concerto foi acompanhado também por cerca de 400 pessoas, de várias nacionalidades, participantes da conferência, entre eles muitos brasileiros e pernambucanos membros do movimento Obra de Maria.
 
No concerto de pouco mais de uma hora, os jovens pernambucanos, sob a regência do maestro Nilson Galvão, apresentaram repertório com quatro composições de Johann Sebastian Bach – Jesus, alegria dos homens, Concerto de Brandenburgo número 3, Ave Maria e Concerto em lá menor – além de Panis Angelicus, de César Frank e o tango argentino “Por una Cabeza”, de Carlos Gardel, uma homenagem especial ao Papa.
Os músicos da OCC se prepararam por mais de um mês, em ritmo intenso. Além do repertório para o Papa, outras 16 composições extras foram incluídas para as apresentações durante a conferência, junto com a comunidade católica Canção Nova, na Itália. Entre as obras, temas brasileiros como Aquarela do Brasil, Asa Branca e Lamento Sertanejo.
 
Orquestra – Idealizado pelo juiz de Direito João José Rocha Targino em 2006, a Orquestra Criança Cidadã faz parte do projeto social gerido pela Associação Beneficente Criança Cidadã (ABCC) que visa ao resgate social de crianças carentes do bairro do Coque, um dos bairros mais violentos e de menor Índice de Desenvolvimento Humano do Recife. Atende atualmente, gratuitamente, a 170 jovens, entre quatro e 21 anos.
 
Os alunos permanecem no projeto por um período de cinco horas e recebem aulas de instrumentos de corda, percussão, teoria musical, flauta doce e canto coral, além de instrumentos de sopro – flauta transversa, oboé, clarinete, trompa e fagote. Contam ainda com apoio pedagógico, atendimento psicológico, médico e odontológico, aulas de inclusão digital, fornecimento de três refeições por dia e fardamento. Em seus sete anos de existência, o projeto já recebeu mais de 20 prêmios.
 

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.