3 de setembro de 2014 às 19:24h

Ibope: Dilma tem 37%; Marina, 33%; e Aécio, 15%

pesquisa-marina-problema-para-aecio-neves
 
Pesquisa Ibope divulgada nesta quarta-feira (3) mostra que as candidatas Dilma Rousseff (PT) e Marina Silva (PSB) estão tecnicamente empatadas em primeiro lugar na corrida presidencial. A presidente, que tenta a reeleição, tem 37% das intenções de voto; a ex-senadora está com 33%. O empate acontece porque a margem de erro do levantamento é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.
 
Na pesquisa anterior do Ibope, divulgada no último dia 26, Dilma liderava com 34%, contra 29% de Marina. A petista subiu três pontos. A ex-ministra do Meio Ambiente cresceu quatro pontos.
 
O senador Aécio Neves (MG), candidato do PSDB, caiu de 19% para 15% e permanece em terceiro lugar. O Pastor Everaldo Pereira (PSC) possui 1%. Somados, os outros sete candidatos têm 2% das intenções de voto.
 
A proporção de eleitores dispostos a votar em branco ou anular é de 7%. Os indecisos representam 5%.
 
O resultado confirma a tendência verificada na pesquisa Datafolha divulgada na última sexta-feira (29). Na ocasião, Dilma e Marina apareciam empatadas com 34%, e Aécio possuía 15%.
 
Como nenhuma candidata possui mais do que a soma das intenções de voto dos demais concorrentes, a tendência no momento é que a disputa vá para o segundo turno.
 
O Ibope testou dois cenários de segundo turno. Em uma eventual disputa entre Dilma e Marina, a candidata do PSB aparece à frente, com 46%, contra 39% da petista. São 6% de indecisos e 8% de propensos a votar em branco ou nulo.
 
No outro cenário, Dilma lidera com 47%, contra 34% de Aécio, com 8% de indecisos e 11% de inclinados a votar em branco ou nulo.
 
O instituto entrevistou 2.506 pessoas entre os dias 31 de agosto e 2 de setembro. Contratada pela “Rede Globo” e pelo jornal “O Estado de S.Paulo”, a pesquisa foi registrada no TSE com o número BR-00514/2014.
 
Rejeição e avaliação do governo
O Ibope também mediu a rejeição aos candidatos. A presidente Dilma é a mais rejeitada. A proporção de eleitores que dizem não votar na petista de jeito nenhum é de 31%, mas caiu em relação aos 36% da semana passada. Marina é rejeitada por 12% — contra 10% no último levantamento –; e a taxa de rejeição a Aécio se mantém em 18%.
 
De acordo com o instituto, a avaliação do governo Dilma melhorou. Para 36% dos entrevistados, a gestão é ótima ou boa — contra 34% na última semana. São seis pontos de crescimento desde o fim de julho. A parte dos eleitores que avalia a administração como regular oscilou de 36% para 37%. E a proporção dos que a consideram ruim ou péssima é de 26% — ante 27% no levantamento anterior.
 

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.