21 de agosto de 2014 às 09:12h

Informativo da CDL Caruaru chega a 200 edições

Em dezembro do ano de 1995, os lojistas de Caruaru foram contemplados com a primeira edição do O Lojista. E, esse mês, o informativo chega a 200ª edição, e isso significa que o periódico circula há 19 anos e foi o primeiro da categoria na cidade.
 
Com apenas quatro páginas, a primeira edição do informativo seguia a proposta editorial – que até hoje é mantida – de divulgar os eventos e ações que a CDL Caruaru promove, além de explanar assuntos relevantes, que sejam de interesse dos lojistas e associados.
 
A estreia foi tão positiva, que apenas quatro páginas foram mais suficientes para a publicação das notícias e, a partir da segunda edição, o periódico ganhou mais duas. O sucesso foi só aumentando, as quantidades de páginas seguindo o mesmo caminho e, com o passar dos meses, as edições ganhavam um novo formato gráfico, se modernizando e seguindo as tendências do mercado.
 
As mudanças têm o objetivo de tornar o Informativo cada vez mais atrativo, tanto em questões visuais como em conteúdo. De acordo com o gerente operacional da CDL Caruaru, as mudanças que foram feitas ao longo dessas 200 edições serviram para dar uma nova cara ao Informativo, o deixando cada vez mais convidativo. “Tanto o projeto gráfico como o conteúdo das pautas está sempre passando por atualizações, mas sem perder o foco inicial da linha editorial do periódico”, explica.

O presidente da CDL Caruaru, Djalma Farias Cintra ressalta que o acompanhamento do Informativo e das demais mídias da entidade são essenciais para que os lojistas estejam bem informados e atualizados sobre a ações, eventos e atualizações dos produtos que a CDL oferece.

Atualmente, a identidade busca fazer alguns ajustes relacionados à composição das páginas e o equilíbrio entre imagens, textos e publicidade, para que a maior área possível de cada página seja aproveitada, sem desperdícios de mancha gráfica (área utilizada na página para o conteúdo).
 
Projeto atual
 
Capa – A proposta desenvolvida foi de dar mais espaço para a foto de capa, ocupando toda a mancha gráfica, o que dá mais destaque na leitura visual das fotos produzidas. Centralizada, vem a manchete principal da publicação, com possibilidades de variação de cor da fonte, a depender da necessidade de equilíbrio com a foto de fundo. Há também uma barra verde, na área inferior da capa, para inserir textos de chamadas para reportagens secundárias. Dessa forma, equilibra-se melhor elementos textuais e visuais, para que o leitor tenha uma compreensão mais fácil do conteúdo.
 
Editorial – O editorial colocou o texto de apresentação da revista na parte superior da página, enquanto o expediente ficou na área direita inferior e área de fotos com chamadas de índice, para as reportagens da respectiva edição se concentrem na área inferior esquerda. Essa nova composição busca dividir melhor os elementos, além de dar mais destaque ao texto do editorial e identificar melhor a foto do presidente da CDL Caruaru.
 
Miolo da revista – Nas páginas voltadas para reportagens, artigos e colunas de opinião foram feitos ajustes nos tamanhos dos títulos, que
antes tomavam uma parte considerável das páginas, mas agora estão em um tamanho reduzido, mas compreensível ao leitor, sem causar desperdício da área de aproveitamento de cada página. Com esse ajuste, consequentemente foi possível aumentar o tamanho da fonte de texto das reportagens, para uma melhor leitura,bem como a possibilidade de inserir um número maior de fotos, ou em tamanhos
maiores.
 
Marcadores e numeração – No topo de cada página, destaca-se um marcador identificando o tema da reportagem abordada, assim como nas colunas e áreas de notas, aniversariantes, novos associados, entrevista e editorial, também elementos que demarcam o tipo de conteúdo na publicação. No rodapé da página, centralizado, vem a numeração das páginas, acompanhada do título da revista.
 
Colunas – A página destinada à coluna de Marketing passou a dividir o espaço com uma área para aniversariantes e novos associados. Essa composição busca juntar esses elementos, que não possuem conteúdo textual extenso e podem ser melhor equilibradas em uma página só.
 
Já a Coluna de Jan Grunberg, passou a dividir espaço com uma área de notas de destaque para a edição. Como o conteúdo textual desses elementos é mais amplo, mas não o suficiente para preencher uma página, a composição dos dois em uma mancha gráfica só se torna mais viável para a publicação.
 
Entrevista (Perfil) – Na última seção da revista, para aproveitar melhor a mancha gráfica para o texto produzido, foi planejada a redução dos tamanhos das fotos dos entrevistados para um equilíbrio na página.
 

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.