12 de dezembro de 2013 às 08:08h

Já fez amigos? Pedro Corrêa decide ficar no presídio da Papuda

mi_2587599739659647
 

Do JC Online
 
Menos de uma semana depois de ter pedido transferência para a Penitenciária Agroindustrial São João, em Itamaracá, o ex-deputado federal Pedro Corrêa (PP) desistiu da mudança e decidiu continuar cumprindo pena no Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília. Segundo o filho do ex-parlamentar, o advogado Fábio Corrêa, a desistência se deu porque havia a possibilidade de o pedido ser negado. Além disso, ele afirmou que na unidade prisional em que o pai se encontra atualmente existe mais estrutura do que na cogitada anteriormente. O advogado de Corrêa, Marcelo Leal, havia pedido a transferência na sexta-feira passada.
 
Pedro Corrêa está na Penitenciária da Papuda há uma semana, depois que o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, decretou a prisão dele e de mais três condenados no processo do mensalão – o deputado Valdemar Costa Neto (PR-SP), o ex-deputado Bispo Rodrigues (PR-RJ) e o ex-dirigente do Banco Rural, Vinícius Samarane. Todos se entregaram à Polícia Federal na quinta-feira (5). Ao todo, o número de presos envolvidos no escândalo chega a 15.
 
Segundo Fábio Corrêa, seu pai está dividindo a cela com mais um preso. O filho do ex-parlamentar disse que Pedro Corrêa está bem e, apesar de considerar a prisão injusta, pois “ele era apenas presidente do partido”, decidiu cumprir a determinação da Justiça. Corrêa foi condenado a sete anos e dois meses de reclusão, em regime semiaberto, pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.
 
Apesar de continuar cumprindo a pena em Brasília, o filho do ex-deputado não descarta a possibilidade de o pai voltar para Pernambuco em breve. “Depois que ele progredir a pena para (o regime) aberto, ele pede para transferir”, disse o Fábio Corrêa, que também é advogado. Ele explicou que a regressão para o regime aberto poderá ocorrer depois que o condenado cumprir pelo menos um sexto da pena determinada pelo STF.
 
Fábio disse que foi visitar o pai algumas vezes desde que ele foi encaminhado para o presídio. Cumprindo a pena em Brasília, Corrêa também terá mais contato com uma das filhas que é deputada federal por São Paulo, Aline Corrêa (PP-SP).
 

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.