12 de setembro de 2013 às 11:10h

Armando é candidato com ou sem o apoio de Eduardo, afirma João Lyra

João Lyra Neto fala sobre as possibilidades para 2014

 

 

Nesta quinta-feira, o programa Além da Noticia (Rádio Jornal), teve a participação do vice-governador João Lyra Neto (PDT), sobre as projeções para as Eleições 2014.
 
Lyra Neto confirmou que oficializará a sua mudança de partido para o PSB até o dia 05 de outubro – prazo limite, mas que sua “decisão não terá nenhum ato festivo” e explicou que detalhes estão sendo acertados e que sua decisão é por lealdade ao governador Eduardo Campos. “Eu fico muito mais confortável no PSB, porque nós não sabemos quem serão os aliados. E eu sou aliado de Eduardo Campos”, ressaltou.
 
Além disso, o vice-governador informou que uma eventual disputa eleitoral deverá passar pelo crivo do PSB de Eduardo Campos.
“Se Eduardo sair para ser candidato, a presidente da República ou senador. Eu assumo o governo, não serei candidato, a não ser que o PSB arbitre e entenda que sou candidato à reeleição. Eu assumindo o governo, só posso ser candidato se for candidato a governador”, explicou.
 
Sobre a pré-candidatura do senador Armando Monteiro Neto (PTB), João Lyra afirmou o seu direito de ser candidato. “Ele está colocando a sua pré-candidatura com todas as letras, e digo mais, com todo direito. Na minha avaliação ele é candidato com ou sem apoio do governador Eduardo Campos”, observou.
 
Já sobre uma eventual candidatura de Fernando Bezerra Coelho (PSB), Lyra Neto disse que o ministro “representa o PSB, isso é uma verdade, agora ela pode ser convidado à ir para o PT e se decidir”.
 
O vice-governador disse ainda que todas as indefinições deverão acabar no dia 05 de outubro e que, no dia seguinte, as mudanças proporcionarão novas projeções sobre as Eleições 2014.
 

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.