5 de março de 2014 às 06:54h

Juizado do Folião 2014 registrou o menor numero de infrações desde 2008

Em 2007, antes do Juizado ser criado, foram registradas 357 ocorrências durante o desfile do Galo da Madrugada. Situação que mudou muito. De 2008 a 2013 foram registrados ao todo 169 TCOs com 258 pessoas envolvidas. Menos da metade do que foi registrado em 2007.
 
Ano a ano os fatos no Juizado do folião ficaram assim:
 
Em 2008 quando o Juizado entrou em ação, foram 51 TCOs com 68 infratores.
Em 2009 tivemos 44 termos circunstanciados de ocorrência com 46 acusados.
Em 2010 foram 9 TCOs com 20 envolvidos.
Em 2011 registramos 26 ocorrências com 59 infratores.
Em 2012 o Juizado fez 18 TCOs com 34 infratores.
Em 2013 este número caiu novamente para 21 Termos com 31 pessoas citadas.
 
Agora, em 2014, sétimo ano de funcionamento, os dois Polos do Juizados do Folião registraram – 17 TCOS com 24 infratores
 
O Juizado do Folião, que funciona no Fórum Thomáz de Aquino e Estação Central do Metrô no Recife, foi criado em 2008, pelo Ministério Público de Pernambuco, numa ação pioneira no pais em consequência dos altos índices de ocorrências policiais, registradas durante desfile do Clube de Máscaras Galo da Madrugada, no sábado de Zé Pereira.
 
O juizado do folião é uma força tarefa que reúne o Ministério Público, o Tribunal de Justiça, Defensoria Pública, OAB, Unidades do IML, do Instituto de criminalística, Instituto de Identificação Tavares Buril e as polícias Civil, Militar e bombeiros.
 
As pessoas flagradas em crimes durante o desfile do Galo são encaminhadas para o juizado pela Polícia Militar e aqui mesmo todo procedimento, desde a triagem ao julgamento, é executado com brevidade.
 
Em casos de não aceitação de acordo no Juizado ou reincidência de crimes, os infratores serão encaminhado aos Juizados Especiais Criminais e serão denunciados pelo Ministério Público para responder a ação penal.
 

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.