16 de janeiro de 2015 às 10:49h

Justiça Federal recebe denúncia contra acusados da morte de promotor em Itaíba

 
A 36ª Vara Federal em Pernambuco recebeu a denúncia oferecida pelo Ministério Público Federal (MPF) relacionada ao assassinato do promotor de justiça Thiago Faria Soares, em Itaíba, Agreste do Estado.
 
A Ação Penal julgará os cinco acusados – José Maria Pedro Rosendo Barbosa, José Maria Domingos Cavalcante, Antonio Cavalcante Filho, Adeildo Ferreira dos Santos e José Marisvaldo Vitor da Silva – pelo crime de homicídio doloso e pela tentativa de homicídio contra Misheva Freire Ferrão Martins e Adauto Martins. Um sexto envolvido, Genessy Carneiro de Andrade, será julgado pelo crime de favorecimento pessoal.
 
A partir da existência da ação penal, os acusados serão citados. Haverá ainda uma audiência de instrução, sem data marcada, e logo após será iniciada a fase de pronúncia. Caso haja indícios suficientes, os acusados serão levados para julgamento, no Tribunal do Júri.
 
FEDERALIZAÇÃO – A pedido do Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot, o caso foi federalizado em 13 de agosto de 2014. Por determinação do Superior Tribunal de Justiça (STJ), a investigação da morte do promotor Thiago Faria Soares passou a ser de responsabilidade da Polícia Federal, sendo o inquérito distribuído à 36ª Vara Federal de Pernambuco. O promotor Thiago Faria Soares foi assassinado enquanto se deslocava em seu veículo, em companhia da noiva Misheva Martins e do tio dela, Adauto Martins, no município de Itaíba, em 14 de outubro de 2013.
 

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.