11 de Maio de 2015 às 08:04h

Mais de 3.500 casas são visitadas no 1º Mutirão contra a Dengue

O primeiro Mutirão contra a Dengue foi realizado no último sábado (9), em cinco bairros de Caruaru. Integraram a força-tarefa o Exército, a Secretaria de Saúde, Secretaria de Educação e Secretaria de Serviços Públicos. Mais de 3.500 casas foram visitadas; cerca de 10 mil panfletos educativos distribuídos e dois mil peixes entregues como um método alternativo no controle da larva.
 
O prefeito José Queiroz participou da abertura, que teve concentração na Escola de Tempo Integral Altair Porto. Ele destacou que o sentido dessa campanha é despertar o coletivo para que a dengue continue fora de Caruaru. “Eu tenho cravado uma frase nessa luta que estamos travando que diz: o seu descuido pode lhe fazer de vítima da dengue. Por isso temos que ter a colaboração da comunidade. O trabalho tem que ser coletivo. Começa com os agentes de endemias, o pessoal da limpeza e os militares do Exército. Mas também tem que chegar às escolas através dos gestores. É necessário uma campanha educativa que chegue à comunidade por inteiro.”, disse.
 
Cerca de 50 homens do Exército também distribuíram panfletos explicativos sobre os cuidados com a dengue e a Secretaria de Saúde, por meio do Departamento de Vigilância em Saúde, além da realização das visitas domiciliares, entregaram exames laboratoriais e distribuíram peixes.
 
Para Paulo Florêncio, Diretor de Vigilância em Saúde, a ação mostrou focos de dengue em locais inesperados. “Encontramos um depósito de pneus na rua do Colégio de Tempo Integral. Isso é um grande foco e poderia ter um impacto negativo grande na população. Notificamos o estabelecimento e mandamos recolher os pneus. Além disso, o pessoal da epidemiologia está entregando os exames das pessoas que fizeram o teste da dengue. Toda equipe da Vigilância Sanitária está notificando os estabelecimentos que tem focos do mosquito.”, declarou Florêncio.
 

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.