25 de julho de 2014 às 08:59h

Marina defende investigação de denúncia de compra de apoio a Paulo Câmara

jose-augusto-maia-580
 
Vice do ex-governador Eduardo Campos (PSB) na campanha presidencial, a ex-senadora acriana Marina Silva defendeu investigação da denúncia de compra de apoio político para a campanha do ex-secretário da Fazenda Paulo Câmara (PSB); afilhado político do presidenciável. “Se existe uma denúncia existe um processo de investigação. A Justiça Eleitoral está aí para fazer a investigação, então toda e qualquer denúncia deve ser investigada e apurada. Essa é a minha posição e a do Eduardo”, disse em Rio Branco, no Acre.
 
Em matéria publicada na Folha de São Paulo na quarta-feira (23), o deputado federal José Augusto Maia (PROS) acusa o presidente nacional do seu partido, Eurípedes Jr., e o deputado federal Eduardo da Fonte (PP) de lhe oferecer propina para apoiar o candidato socialista. Maia, que é aliado do senador Armando Monteiro Neto (PTB), não teria aceitado o dinheiro e, por isso, foi tirado da Presidência do PROS-PE, que firmou aliança com o PSB.
 
Todos os acusados negam a compra de apoio político. Paulo Câmara e Eduardo da Fonte chegaram a afirmar que acionariam Augusto Maia na Justiça. Já Armando Monteiro pediu para que o Ministério Público Eleitoral (MPE) investigue as denúncias.
 

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.