8 de janeiro de 2014 às 14:48h

Ministério Público já enviou processo contra os vereadores de Caruaru à Justiça

Do Blog do Wagner Gil
 
O Ministério Público de Pernambuco ofereceu denúncia contra os dez vereadores de Caruaru acusados de cobrar propina para aprovar projetos de interesse do Executivo. O processo, que corre em segredo de Justiça, agora está sob análise do juiz Pierre Souto Maior. Ouvido pelo blog, ele disse que vai analisar os autos e na próxima semana deve se pronunciar sobre o caso.
 
Os parlamentares foram presos na Operação Ponto Final, deflagrada pela Polícia Civil no dia 18 de dezembro do ano passado. Segundo as investigações, que duraram seis meses, os vereadores teriam exigido R$ 2 milhões para aprovar o projeto do BRT (Bus Rapid Transit). Eles são acusados de concussão (cobrar vantagens), de integrar organização criminosa e corrupção passiva.
 
A operação prendeu seis do bloco da oposição – Neto (PMN), Jajá (PPS), Evandro Silva (PMDB), Louro do Juá (SDD), Eduardo Cantarelli (SDD) e Val (DEM) – e quatro da base do governo – Sivaldo Oliveira (PP), Cecílio Pedro (PTB), Pastor Jadiel (PROS) e Val das Rendeiras (PROS). Eles foram soltos entre os dias 24 e 26 de dezembro, por decisão do Tribunal de Justiça de Pernambuco.
 

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.