23 de junho de 2014 às 08:08h

Mulheres animam Pátio de Eventos na noite deste domingo (22)

_MG_9932 - Cópia
 
Quatro cantoras de peso esquentaram a noite deste domingo (22) no Pátio de Eventos. A primeira voz feminina a subir no palco principal foi Renilda Cardoso que tem 17 anos de carreira. Apesar de ser natural de Pesqueira, adotou Caruaru em seu coração e se faz cada vez mais presente nos festejos juninos da cidade. Renilda aproveitou a noite para apresentar a sua nova turnê em homenagem a dois ícones da música nordestina: Marinês e Onildo Almeida.
 
A segunda atração da noite já chegou cantando “Quem é ele?” e o público respondeu em bom som: o forró. A eterna Rainha do Forró, Eliane, tem mais de 30 anos de estrada, e esbanjou energia e simpatia do inicio ao fim, demonstrando o porquê do título que lhe fora concedido. Outras canções levantaram os forrozeiros como “amor ou paixão” e “brilho da lua”.
 
A noite seguiu com Elba Ramalho esbanjando alegria, emoção e muito forró. A cantora paraibana abriu o show com a música “Eu sou o forró” avisando a todos que “era proibido cochilar”. O repertório foi repleto de músicas dançantes e colocou todo mundo para se mexer. O sanfoneiro mirim Vinicius Soares, fez uma participação especial tocando a canção “Feira de Mangaio”.
 
“Sinto-me honrada por estar em Caruaru, uma cidade que respira a cultura em diversos elementos, a exemplo dos museus, do forró, das amizades, por isso que tenho essa ligação forte com esta cidade. Este ano inovamos com belas apresentações dos bailarinos, além do meu figurino que é algo exclusivo para esta noite”, ressaltou.
 
“O céu estava assim em festa…” por mais de três minutos na queima de fogos durante a interpretação da “Olha pro Céu” na voz de Elba Ramalho.
 
A festa encerrou com a cantora baiana Margareth Menezes que se apresenta pela quarta vez em Caruaru. Ela misturou em seu repertorio forró, xote e xaxado misturado ao afropop. O repertório contou com interpretações e composições de clássicos de Dominguinhos e de Luiz Gonzaga. O show contou também com a apresentação da companhia de dança caruaruense Marcos Mercury.
 

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.