1 de novembro de 2013 às 11:21h

“Nós temos vigilância dia e noite. Às vezes alguém pula a cerca, mas é colocado pra fora imediatamente”, disse o diretor de limpeza urbana sobre aterro sanitário

Nesta sexta-feira (01), a pauta do Além da Notícia (Rádio Jornal), foram as denúncias feitas pelo vereador Jajá na ultima reunião da Câmara de Vereadores de Caruaru, sobre o aterro sanitário do município.
 
De acordo com o vereador, o local está sendo mal utilizado, e a quantidade de lixo já passa para o terreno vizinho. “Já passou lixo hospitalar dentro da propriedade do vizinho. Tem crianças catando lixo, animais, pessoas catando lixo lá dentro”, disse Jajá.
 
O parlamentar relatou ainda que esteve no local e o mau cheiro é insuportável, e que está cumprindo a sua obrigação de fiscalizar.
 
O diretor do departamento de Limpeza Urbana de Caruaru, Maurício Silva, informou que o aterro já está em fase de expansão, que aguardam autorização da Agência Estadual de Meio ambiente (CPRH). “Estamos estudando a expansão, esperando os órgãos competentes dar o sinal. Está sendo entregue à CPRH um plano, esperamos que eles no conceda a licença para essa expansão. O aterro é bem fiscalizado pela Prefeitura”, disse.
 
Ainda de acordo com Silva, o local tem vigilância 24h, não sendo permitida a entrada de pessoas. “Nós temos vigilância dia e noite. Às vezes alguém pula a cerca, mas é colocado pra fora imediatamente”, informou convidado a imprensa para uma visita ao local.
 
Maurício Silva explicou ainda que o terreno vizinho teve 5 hectares desapropriados pela Justiça e que o pagamento já foi realizado.
“A gente tentou fazer um acordo, não deu certo, fomos para a Justiça. O Juiz deu um valor, claro que o dono entrou na Justiça também, mas foi dado o valor que o Juiz achou que era correto”, finalizou.

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.