17 de novembro de 2014 às 08:06h

“O Brasil não se abala por um escândalo”, diz Dilma sobre caso Petrobras

eleicoes-segundo-turno-dilma3-size-598
 
Do NE10
 
“O Brasil não se abala por um escândalo porque é uma democracia consolidada”, afirmou neste domingo (16) em Brisbane a presidente brasileira, Dilma Rousseff, em resposta ao caso de corrupção envolvendo a Petrobras.
 
Para a presidente, o caso da Petrobras “coloca à luz o processo de corrupção” e se diferencia por ser um escândalo que está sendo investigado.
 
“Não se pode pensar que é o primeiro caso de corrupção na história do Brasil, mas é o primeiro caso que está sendo investigado”, disse a presidente em uma coletiva de imprensa após o encerramento da cúpula do G20, em Brisbane, na Austrália.
 
Para a Dilma, a investigação “mudará para sempre” as relações entre a sociedade brasileira, o Estado e as empresas privadas. “Queremos um país capaz de investigar e punir os culpados”, afirmou.
 
A presidente ressaltou, contudo, que não se pode condenar os acusados antes que a justiça se pronuncie, nem condenar a empresa. “A maioria dos funcionários da Petrobras não são corruptos”, lembrou.
 
– Direito a manifestação –
 
Sobre as manifestações contra seu governo, a presidente disse não concordar com o teor das reivindicação, e que o Brasil tem espaço para qualquer tipo de demanda, mesmo aquela em favor do golpe militar.
 
“O Brasil tem espaço para a manifestação do que for, mesmo que signifique a volta do golpe [militar]. Porque somos hoje, de fato, um país democrático. Um país democrático absorve e processa até propostas mais intolerantes. O Brasil tem essa capacidade de absorver e processar”, avaliou.
 

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.