7 de janeiro de 2015 às 15:28h

Oposição à Câmara se manifesta contra superlotação de presídios

 
Após a divulgação de vídeos onde presos portavam armas brancas e celulares dentro do presídio Feri Damião de Bozzano, o antigo Anibal Bruno, no Recife (PE), a bancada de oposição na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) informou que convocará o secretário estadual de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico, para uma audiência pública, onde o gestor deverá esclarecer os fatos.
 
A bancada de oposição na Assembleia Legislativa (Alepe) vai convocar o secretário estadual de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico, para uma audiência pública logo após o recesso, em fevereiro, para que o Governo do Estado possa explicar o atual quadro de calamidade no sistema prisional de Pernambuco.
 
“As imagens reforçam um quadro de completa falência do sistema prisional de nosso Estado, que já tinha sido inclusive apontado por relatório realizado pela Ordem dos Advogados do Brasil em Pernambuco”, afirma o deputado estadual Silvio Costa Filho (PTB), que será o líder da oposição.
 
Através da nota, a bancada lembrou ainda que “há pouco menos de um mês membros do Conselho Federal da OAB estiveram em Pernambuco para vistoriar as unidades prisionais do Estado e que o Ministério Público Estadual pediu a intervenção no antigo Aníbal Bruno por conta da superlotação carcerária”, diz a nota.
 
Os oposicionistas, liderados por Silvio Costa Filho também citam o presídio de Itaquitinga, que segundo a nota, “está com as obras paradas desde 2012 e poderia abrigar hoje mais de 3 mil detentos – como um exemplo a mais do descaso do poder público com o sistema prisional do Estado. ‘Some-se a tudo isto a falta de atenção com os agentes penitenciários e com todos aqueles que trabalham no sistema prisional e que no exercício de sua atividade profissional estão submetidos à falta de segurança e à todo tipo de precariedade. Hoje eles recebem um dos piores salários do Brasil. Queremos uma posição do Governo do Estado sobre todo este quadro de falência’”, finaliza o deputado.
 

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.