11 de novembro de 2013 às 07:00h

Organizadores de vaquejada dizem que vão compensar com novos shows, mas quem quiser pode pegar dinheiro de volta

 
Com informações do G1 Caruaru
 
Depois de transferido para uma casa de shows da cidade, o evento do Parque Milanny foi novamente impedido na noite de sábado (9). Desta vez, a decisão foi do juiz federal José Moreira da Silva Neto, da Subseção Judiciária de Caruaru, no Agreste pernambucano.
 
De acordo com a decisão, a organização solicitou autorização para receber um público de 10 mil pessoas, mas pôs 12 mil ingressos à venda. “No mesmo show do ano passado, com as mesmas atrações de nome nacional como Bruno e Marrone e Garota Safada, houve um público estimado em aproximadamente 25 mil pessoas, o que denota o subdimensionamento do pedido realizado com nítido propósito de burlar as exigências”, diz o documento federal.
 
O juiz decidiu que, se a casa de shows recebesse as apresentações, pagaria multa de R$ 1 milhão, além de responder por desobediência. O local só tinha autorização para receber até 8 mil pessoas.
 
O advogado Allyson Ferreira, que defende o Parque Milanny, diz não entender a decisão, já que todos os documentos exigidos foram apresentados. De qualquer forma, comunica que a festa será remarcada, com as mesmas atrações. No entanto, quem desejar o dinheiro de volta, será definido um ponto para ressarcimento na cidade, além de um ponto no próprio parque, ainda segundo ele.
 
Entenda o caso
 
Pela 1ª Vara Cível, o juiz substituto, Tadeu Passos, havia suspendido a programação de shows do Parque Milanny na quinta-feira (7), porque o local não tinha alvará para funcionar. A ação foi recomendada pelo promotor Paulo Augusto Oliveira, do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), que ainda recordou o acidente ocorrido há quase um ano no Parque Milanny.
 
Sobre este fato, a organização garante que foi um problema isolado. “A questão do camarote, falando em relação ao ano passado, infelizmente a gente contrata empresas terceirizadas para montar a estrutura do evento e infelizmente aconteceu aquilo”, disse Márcio Cleyton Lemos, organizador. Ainda segundo ele, todas as pessoas acidentadas foram indenizadas e, para este ano, a estrutura foi toda modificada para não causar danos.
 
No fim da tarde da sexta (8), o juiz Brasílio Guerra, titular da 1ª Vara Cível de Caruaru, recebeu os documentos exigidos para a festa ocorrer e, portanto, revogou o impedimento de shows no Parque de Vaquejada Milanny. A programação ocorreria normalmente, porém, uma liminar federal proibiu o evento neste local.
 
Diante do impedimento para realizar os shows no próprio Parque, as apresentações de Bruno e Marrone, Gabriel Diniz e da banda Garota Safada foram transferidos para o Palladium. Mas, segundo a Justiça Federal, esta casa de shows só teria espaço para até 8 mil pessoas.
 


Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.