12 de dezembro de 2013 às 16:40h

“Passei o dia desmentindo boatos”, diz médico de Reginaldo Rossi. Cantor corre risco de morte.

Reginaldo-Rossi_200Kb
 
“Passei o dia desmentindo boatos”, diz médico de Reginaldo Rossi durante a reunião com jornalistas realizada no Hospital Memorial São José, na tarde desta quinta-feira (12). Segundo os especialistas, o paciente apresentou melhora significativa nas últimas 12 horas. “O estado dele continua grave e com risco de morte. Mas a expectativa é que ele responda bem ao tratamento”, afirma o pneumologista Murilo Guimarães. O compositor também está sendo acompanhado pelo oncologista Iran Costa.
 
Rossi chegou ao hospital apresentando infecção respiratória e alteração de creatinina, que comprometia o funcionamento dos rins. Ele teve uma piora no último domingo e voltou a ser internado na Unidade de Terapia Intensiva do Memorial São José. “A impressão que se tem é que ele chegou aqui péssimo, mas isso não é verdade. A infecção nos rins é a pior coisa que ele trouxe na bagagem”, disse Murilo Guimarães.
 
Na quarta-feira (11), Rossi apresentou outra piora e ficou dependendo de aparelhos para respirar. Ele está sedado. O tratamento de quimioterapia, especifico para câncer no pulmão, foi iniciado na terça-feira, com duração de três dias e será repetido a cada 21 dias.
 
Segundo os médicos, o compositor permanece fazendo hemodiálise. “A todo momento são feitos ajustes para o bom funcionamento do pulmão e dos rins. Quando paciente está na UTI, o planejamento é refeito a todo momento”, explica Murilo.
 
Na manhã desta quinta-feira, o cantor passou por uma sessão de hemodiálise e receberia a segunda dose de quimioterapia.
 

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.