9 de outubro de 2014 às 08:35h

Paulo Câmara: Mudanças que o Brasil precisa não poderão ser feitas com Dilma no poder

“Hoje o PSB, de maneira democrática, deposita a confiança em Aécio Neves para fazer o Brasil retornar ao caminho do desenvolvimento. Por ampla maioria, a direção executiva do nosso partido decidiu apoiar a candidatura de Aécio no segundo turno das eleições presidenciais.
 
Como vocês sabem, apoiamos a eleição de Dilma, em 2010, acreditando que ela aprofundaria as mudanças iniciadas pelo presidente Lula. Mas o que vimos foi o país sair dos trilhos, com a volta da inflação, crescimento econômico pífio e clara incapacidade de comando político da presidente e sua equipe.
 
O PSB decidiu, no início do ano, lançar a candidatura do nosso ex-governador Eduardo Campos, que veio a ser sucedido por Marina Silva após o trágico acidente que o vitimou. Eduardo e Marina levaram a todos os brasileiros e brasileiras a mensagem de que uma nova política é possível, representando a verdadeira mudança almejada pela população brasileira.
 
Infelizmente, nosso projeto nacional não foi vitorioso nas urnas como foi em Pernambuco, onde a população já conhece nossa forma de governar e nosso compromisso com aqueles que mais precisam.
 
Respeitando a decisão democrática do povo brasileiro de levar dois diferentes projetos ao segundo turno, o PSB decide optar pela alternância de poder, acreditando que apenas com a mudança de comando da nação nosso país poderá superar os graves problemas em que se encontra.
 
Pernambuco, que se manteve unido durante todo esse processo eleitoral, sairá ainda mais altivo no dia 26 de outubro, marchando junto com o Brasil rumo às mudanças que a nação precisa.”
 
Paulo Câmara
Governador Eleito de Pernambuco
 

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.