27 de dezembro de 2013 às 07:20h

Pedro Corrêa não vai mais trabalhar em Santa Cruz do Capibaribe

Xilindró

Xilindró


 

O destino do ex-deputado federal Pedro Corrêa (PP) deverá mesmo ser a Penitenciária Agro Industrial São João, em Itamaracá. O presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, indeferiu o pedido da defesa para que ele fosse transferido do Complexo Penitenciário da Papuda, no Distrito Federal, para a Cadeia Pública de Jataúba, localizada a 218 km do Recife. Corrêa foi condenado pela Suprema Corte a 7 anos e 2 meses de prisão em regime semiaberto por envolvimento no escândalo do mensalão. Ele cumpre pena pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.
 
Com a decisão, Barbosa não atendeu ao pedido da defesa, que pedia para Corrêa ficar mais próximo da família. A opção por Jataúba se deveu ao fato de a mulher do ex-deputado, Adélia Corrêa, ser proprietária da pousada Solar da Paixão, em Brejo da Madre de Deus, localizada a 25 km do município. Médico por formação, ele recebeu oferta de trabalho do prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Edson Vieira (PSDB), para atuar no Programa Saúde da Família (PSF) da cidade, localizada a 36 km de Jataúba. O salário seria de R$ 5 mil.
 

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.