18 de dezembro de 2014 às 15:27h

Petrobrás: relatório final de comissão pede indiciamento de 52 pessoas

A Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) da Petrobras, composta por senadores e deputado federais, aprovou por 19 votos à oito, o relatório do deputado Marco Maia (PT-RS), que pede o indiciamento de 52 pessoas pelos crimes de participação em organização criminosa, lavagem de dinheiro e corrupção ativa ou passiva.
 
Estão entre os indicados pelo relator os ex-diretores Paulo Roberto Costa, Renato Duque e Nestor Cerveró. Também foi solicitada uma investigação detalhada na compra da Refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos. O relatório aponta um prejuízo de US$ 561,5 milhões com a operação.
 
Outra mudança estabelecida pelo relatório é que a Andrade Gutierrez Construções, Caide União, Consórcio Renest, Construções e Comércio Camargo Correia, construtoras OAS e Queiroz Galvão – que realizaram operações com Petrobrás – foram acusadas de crimes como pagamento de propina, fraude em licitações, formação de cartel e lavagem de dinheiro.
 
Além do relatório de Maia, a oposição entregou um documento solicitando o indiciamento da presidenta da Petrobras, Graça Foster, por falso testemunho na CPMI. E pediu a instauração de inquérito contra 36 citados nas investigações da Operação Lava Jato. Entre eles a presidenta Dilma Rousseff que, segundo o documento, deve responder por improbidade administrativa na compra da refinaria, assim como os membros Conselho de Administração da Petrobras, na ocasião da compra.
 

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.