22 de novembro de 2013 às 07:18h

PMDB diz que cassação de Lóssio em Petrolina foi golpe

1080256_10201578833888295_399598077_n
 
Após o voto monocrático da ministra Laurita Vaz, do Tribunal Superior Eleitora, negando a medida cautelar impetrada pelo prefeito afastado de Petrolina, Julio Lossio (PMDB), para permanecer no cargo até o julgamento do mérito do processo, a Executiva Nacional do PMDB emitiu nota, ontem, em Brasília, acusando o que classificou de “glpe duro”.
 
Para o partido, Lossio se configurava como a única liderança política do PMDB em Pernambuco capaz de enfrentar o candidato do governador Eduardo Campos (PSB), ao Governo do Estado, nas eleições de 2013.
 
A nota ressalta, ainda, que Lossio foi o único a ter enfrentado e vencido a liderança política de Campos por duas vezes consecutivas e com uma vasta diferença de votos, mostrando a real vontade do povo de Petrolina. A primeira em 2008, contra Gonzaga Patriota (PSB) e a segunda em 2012, contra Fernando Filho.
 

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.