23 de setembro de 2015 às 08:54h

Prata pode abastecer Caruaru por até 11 meses

 
Do NE10
 
Na manhã dessa terça-feira (22) a gerente regional da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), Nyadja Menezes, concedeu entrevista e falou sobre a crise hídrica que afeta o abastecimento de Caruaru, no Agreste de Pernambuco. A gerente explicou que a vazão da água foi reduzida de 1.100 litros por segundo para 500 litros por segundo.
 
“No início de setembro nós divulgamos um calendário, que logo depois foi alterado. Nós avisamos que ele era provisório. É importante que as pessoas consultem o site da Compesa para acessar o novo calendário. Algumas pessoas ainda estão consultando o calendário antigo por isso que não está batendo o dia de chegada da água com os dias do calendário”, explica.
7nbsp;
Ainda segundo Nyadja Menezes, os moradores que não estão recebendo água em casa devem entrar em contado com a companhia. “Nós estamos tendo problemas em algumas redes. Em alguns casos, é importante que a pessoa que ligar para o 0800 diga o ponto de referência e o número da casa, porque às vezes a água não está chegando por causa de obstrução na rede ou vazamento”.
 
A situação, segundo a gerente, é preocupanete. “Temos cidades como Riacho das Almas, que estão totalmente sem água. Não há uma só gota. Prevendo a não ocorrência de chuvas, nós temos água no Sistema do Prata para abastecer Caruaru por até 11 meses, por isso é tão importante as pessoas economizarem”, detalha.
 
Para Nyadja Menezes, o desperdício de água ainda é uma grande problema a ser enfrentado pela Compesa. “Infelizmente, há muitas pessoas fazendo uso não nobre da água, principalmente neste período que a gente está passando. Lavando portão, lavando calçadas. São atitudes que não cabem na situação que vivemos. Há cidades totalmente sem água. Não é o fato de estar pagando pela água que as pessoas devem consumir em demasia. Se cada um fizer sua parte, poderemos atravessar essa crise e minimizar o transtorno de tantas”.
 

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.