20 de março de 2014 às 07:22h

Prefeitura de Caruaru endurece, suspende negociação com professores e diz que vai fazer seleção para substituir os que não forem trabalhar

_b7fcdd6c6d7328ac686f6762e5d3972a
 
Após a greve que já dura mais de 20 dias no sistema de ensino muncipal, uma decisão do Tribunal de Justiça determinando que o movimento é ilegal parece ter alterado o clima de abertura à negociação da Prefeitura de Caruaru. Em uma nota oficial resumida, a administração afirmou que não vai negociar enquanto os docentes não voltarem ao trabalho. E foi além: Vai realizar seleção simplificada para substituir os grevistas. Mais ainda: quem vai pagar os custos da seleção é o sindicato da categoria. confira a nota:
 

PREFEITURA MUNICIPAL DE CARUARU NOTA OFICIAL

Considerando a decisão da assembleia do SISMUC, nesta quarta-feira, 19, de continuar com a greve dos professores, em flagrante desafio à decisão do Tribunal de Justiça que decretou a ilegalidade do movimento, o Governo Municipal decidiu:
 
1. Iniciar o procedimento de seleção simplificada para contratar professores substitutos a fim de restabelecer a normalidade das aulas e evitar prejuízos para os alunos da rede municipal.
 
2. Promover o devido processo judicial contra o Sindicato para que este pague os custos da seleção e as demais despesas com o suprimento de recursos humanos para a Secretaria de Educação, tendo em vista a ilegalidade do movimento grevista.
 
3. Suspender a reunião da mesa de negociações proposta pela Prefeitura para esta quinta-feira e informar que o diálogo só será retomado com o retorno dos professores ao trabalho.
 
4. Por último, a Prefeitura apela àqueles professores que ainda não voltaram às atividades para que considerem, acima de tudo, o respeito ao direito das crianças de Caruaru à educação.

 

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.